Páginas

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

RETRO 2010

A classificação de 2010 seria 5 estrelas, num cenário que vai de 0 a 5. Apesar de alguns acontecimentos ruins (que sempre vão existir), no geral foi um ano execelente. Descobri coisas novas, novos lugares, conheci pessoas, revi algumas e tive experiencias diferentes...
Foi um ótimo ano novo no Arroio Beach na casa da Moniquete, onde eu encontrei MUITA gente conhecida (inclusive descobri que a INFO 2007 bomba por lá). O resto do verão eu passei Criciúma mesmo, com algumas passeadas com o meus amiguinhos que estavam pela city (porque pela primeira vez, eu tenho amiguinhos que ficam em Criciúma).
Apesar disso eu andava meio revoltada.
Mas começaram as aulas. Um semestre muito chatinho, diga-se de passagem, principalmente por causa do fim da semana (leia-se quinta e sexta) de aula. Mas a gente se divertiu também, claro, porque é uma turma divertida, e eu tenho amigos divertidos. Logo após tudo isso, achei que as coisas acalmariam... mas não, porque o 3D existe para virar o inferno na vida de uma pessoa. Mas no fim, não sei como, deu tudo certo.
A primeira piada épica do ano "Em 1991, a 26 anos atrás, o Criciúma ganhou o único título de sua história: a copa sul-catarinense, derrotando o Grêmio no Beira Rio." (BAIANO, Não sei o nome, 2010 .abr). Alias, abril foi o mês chave para a reviravolta deste ano, o segundo melhor mês do ano. Eu vi o pior filme do ano: Lembranças, do Robert Pattinson, e esta foi uma das minhas ultimas tardes livres em um dia de semana. Muito bem aproveitada!
A segunda ediçao da festa a fantasia foi MUITO melhor que a primeira (não musicalmente falando... porque o dj tava tenso).
A copa foi um desastre, que não merece comentário.
O meu aniversário foi muito bom o/ Fazia tempo que eu não ganhava tantos presentes. hahahaha. E eu ganhei um box de Star Wars mais que especial *.*
As férias de julho não deram nem pro esquento. Mas elas foram muito produtivas, e nós fomos para o N Design em Ctba. Teve quem soube aproveitar melhor que outros, e pra mim foi uma experiência espetacular. Detalhe para eu, a Ana e o Igor perdidos em Ctba (mas a gente achou lojinhas e sebos... hahaha).
As meninas fizeram fondue... em duas edições (que dispensam comentários), a sala fez uma festa (com poucas pessoas). Essa faculdade ta me influenciando muito mal!
Mas outubro foi o melhor mês disparadoooooooooo!
Primeiro eu tive a oportunidade mais que esperada da miha vida: O SHOW DO GREEN DAY, o dia que eu jamais vou esquecer.  E o TIGRE voltando a Série B (nunca mais quero te ver Série C), em um jogo emocionante (AGENOR, AGENOR o/).
A primeira semana academica do curso que eu ajudei a organizar, que foi puxada, mas com resultados bastante satisfatórios. Aliás, o CA foi um marco muito positivo pra mim, especialmente graças aos esforços do nosso presidente pra que tudo funcione.
Fui pra Ibiraquera, passar o fim de semana com a galera (vamos deixar claro que a primeira partida de stop foi válida, e eu ganhei). Foi muito bom, um dos fins de semana mais divertidos de todos. Um obrigada especial a família Canella ;)
A minha segunda edição do Orquídea Rock Festival, com pontos muito melhores que ano passado, mas com fatos que vão ser lembrados negativamente pela galera, que ficou um clima meio tenso.
A festa da Alpha, que foi a festa de empresa mais divertida que eu ja participei. Com muitas risadas, pessoas que passaram da conta e algumas histórias pra contar (ou não).
E a segunda edição do amigo secredo Headbanger. E a segunda marmelada né, porque ano passado a Munike me tirou, e este ano eu tirei ela. Ganhei um chaveiro muito lindinho da pessoa que ressurgiu das cinzas. hahahahaha!

Tudo de bom neste ano aconteceu no dia 10 (principalmente meu aniversário... hahahaha). Acho que 10 é um número de sorte, irei começar a utilizá-lo. *.*

Ano que vem, promete ser melhor que este, porque tem tudo para começar bom. Festinhas, companhias boas, calouros especiais... simbóra 2011.

DEPOIS EU POSTO AS FOTOS.

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Verso e prosa

Não sou boa em versos. Sempre preferi as prosas. Ja disse isso em um post anterior.
Sempre que estou meio triste/deprimida, tento fazer versos em vão. E nas tentativas frustradas, nem as prosas saem mais.
É que os versos são mais metafóricos. sempre quando escrevo, as coisas parecem, pelo menos pra mim, literais demais. Talvez sejam, visto que é o que eu estou sentindo.

Hoje, mais uma vez, tentei escrever versos, e saiu esta prosa como desculpa pelo meu tentar sem sucesso.

É que num dia eu estou no céu, e no momento seguinte posso estar no inferno. Longe de mim passa a bipolaridade de humor, apenas mudanças de sentimentos em torno das minhas expectativas frustradas, ou das não expectativas que felizmente me surpreendem.

Hoje é daqueles dias que eu cai do céu, mas ainda não to no inferno. Só que o dia ainda não acabou, e eu vou chegar lá caso a tendência seja a de todos os dias.

A falta de um simples momento pode mudar todo o seu dia. Ou quem sabe a sua vida.

Todo esse misto de sentimentos renderiam belos versos, se eu conseguisse traduzí-los. Mas ja que não é possível, fiquem com esta melancolica prosa.

Alguns leem nas entrelinhas reclamação. Outros, expressão de sentimentos. Quem sabe assim, o inferno nem seja tão profundo.

"Nada é permanente nesse mundo cruel. Nem mesmo os nossos problemas."
Charles Chaplin

p.s: as metáforas cabem nas prosas, por mais que geralmente não seja, claro.

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Sentido...

Tem dias na nossa vida que nada parece fazer sentido.
As coisas, as pessoas, tudo soa estranho. Parece que você é um estranho no ninho, e que este mundo não é pra você.
Isso é normal e todos passam por isso. O ruim é quando essa sensação persiste em lhe invadir por vezes e mais vezes em um curto período de tempo. Isto porque, quando parece que você está fazendo tudo certo, o mundo parece lhe dizer que você está fazendo errado. E aí tudo se confuned, você fica perdida, e não sabe mais o que está acontecendo. Toda aquela vontade de dar certo que você tinha aos poucos vai se dissipando em meio as dúvidas. E não existe a opção perguntar, porque esse tipo de coisa não se pergunta. Se sente. Eu to achando que a insensibilidade está começando a aparecer de maneira assombrosa diante de mim. E aí, tudo fica insensível e sem sentido.

"Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o que, com freqüência, poderíamos ganhar, por simples medo de arriscar."
William Shakespeare

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Quase lá

Hoje é dia 27/12 e a retro do blog ta atrasada. O blog todo ta parado, porque quando eu achei que as coisas iam aliviar com o fim das aulas, elas só ficaram mais corridas por culpas das coisas que eu tinha deixado pendente e as festas de final de ano (leia-se confraternizações e presentes). Tudo isso presente na retro do blog, que eu vou postar amanhã.

Mas já que estamos aqui, vamos falar do meu Natal morno. Em casa com os pais, e na vó com parte da família. Pelo menos os pirralhos não encrencaram muito, e eu, a Maria e a Mariane pudemos jogar Lince da Disney a vontade, com uma vitória esmagadora da Maria.
Eu dormi vendo Branca de Neve e não fiz nada de útil.
Pelo menos o domingo compensou. =D

E eu ganhei lindos presentes de Natal. Agora eu posso voltar a ver tv, e tenho a companhia do meu Boo¹. *.*

¹ o fantasminha dos jogos do Mário, da Nintendo.

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Fim de semestre... alguma parte!

Final de ano acadêmico chegando ao fim ALELUIA! Porque olha, foi cansativo. Ouso afirmar que mais do que meu técnico, e olha que ele me consumiu literalmente algumas noites sem dormir.
Design Editorial e Modelagem 3D me quebraram as pernas, e meu ultimo projeto foi muito complicado, mas to terminando ele pra apresentar amanhã.
Como foi um ano ímpar, gostaria de fazer alguns agradecimentos pré-retrospectiva 2010 (sim, daqui 2 semanas tem a habitual retro do blog).

- Primeiramente a mim mesma , pelo meu esforço e dedicação. Sem mim, nada disso seria possível (egocentrismo oi!).
- A Aline, a Mônica, ao Rangel, ao Tche e ao Dudu, pela parceria nos projetos. Devo fazer uma ressalva ao Dudu, que sem ele eu não teria um projeto de 3D apresentável, e a Aline, que me ouviu xingar milhoes de vezes tudo!
- Aos meus professores, que me fizeram pirar ao longo desse semestre, mas em especial ao Diego que teve que ler muitos longos emails meus pedindo socorro.
- Ao meu pai, que fez comidinha pra mim, e a minha mãe, que não fez (muito) barulho enquanto eu passava horas no meu quarto quebrando a cabeça.
- Aos meus amigos, que me ouviram reclamar... muito!
- E por ultimo, porém não menos importante (pelo contrário) ao meu namorado. Que me ouviu reclamar, muito mais do que qualquer outra pessoa, que me deu apoio moral e compreendeu os meus períodos de ausência em fins de semana (os quais eu passei trancafiada neste lugar o qual escrevo este texto). E que ainda vai ter que aturar os vestígios pós-aulas: uma pessoa cansada querendo hibernar... hahahaha!

Deixo pra vocês, uma imagem do meu projeto preferido. Irei concretizá-la em breve (R$). Que eu podia ter tirado 10 se não fosse o protótipo... malditos trabalhos manuais.

Capa de caderno inspirada em elementos da peça "Romeu e Julieta", 
escrita por William Shakespeare.

Que por sinal, o meu de hoje ta lascado.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Pré Harry Potter e as Reliquias da Morte - parte 1

Sexta-feira, por volta da 00:05, eu estarei no cinema assistindo a primeira parte de um filme esperado por 3 anos - desde que o livro foi lançado.
A expectativa é enorme, a imprensa ja teve acesso e as críticas ja começaram a sair. Na verdade, a internet teve acesso aos primeiro 40 minutos mais ou menos de filme, que eu faço questão de não ver em lugar nenhum que não seja no cinema.
Ao longo desse tempo de preparação, eu acompanhei até a escolha do elenco do filme (visto que apareceriam novos personagens). Depois eu parei de ver tudo. Não vi praticamente nenhuma foto, não vi vídeos, me resumi a ver 1 teaser e 1 trailer (este ultimo vi no cinema, quando fui assistir uma comédia romântica). Tudo isto porque, ja sabendo a história, queria preservar o máximo a minha lembrança de cenários, roupas, acontecimentos.
Agora, é hora de voltar tudo a tona, repassar os momentos na minha cabeça, e ver se o filme é tão fiél ao livro quanto dizem as críticas - essas eu quis ler, pra caso fosse ruim não me decepcionar - ou se será tão fiél a minha imaginação, que costuma distorcer vários fatos claramente narrados nos livros (criatividade acima de tudo).

Ingressos comprados, recrutei o namorado, e de quebra o meu primo, pra irem comigo. Consequentemente, me ouvirão falando, resmungando, chorando, rindo, reclamando, suspirando e comentando os fatos projetados na tela do cinema. Dublado, infelizmente, mas nem tudo pode ser perfeito.

Minha expectativa ja era boa, depois que os sites especializados no assunto anunciavam uma narrativa fiél ao livro. A crítica, especializada ou não, confirmou, o que faz minha vontade ainda mais instigante.
Devo ressaltar minha ansiedade para ver Bill Nighy estreiando rapidamente no elenco, e rever, mesmo que por poucos minutos, Alan Rickman e Michael Gambom.

Lógico que o principal é ver o trio Daniel, Emma e Rupert - este último com maior anseio, por ser meu personagem preferido - em ação, ja que a trama toda se passa, pelo menos na parte 1, exclusivamente com eles (sem o Rupert em algumas cenas legais, infelizmente).

A mágia está a 2 passos de seu fim.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

O "Dia Verde"

Quem foi, dúvido que tenha se arrependido de ter gasto cada centavo do investimento. Foi isso que o Green Day representou há um mês no Gigantinho, em POA. O melhor show da minha vida, com certeza!
A ansiedade de assistir depois de anos escutando as músicas, sem nenhuma perspectiva da vinda ao país. Minha emoção começou em abril de 2010.
Na comunidade Green Day Brasil, no orkut, foi feito um tópico para especular a vinda da banda ao país. Era um vestígio de esperança a vinda deles nessa turnê, depois da decepçaõ de "American Idiot" não ter passado por aqui há alguns anos atrás. A grande maioria das especulações (leia-se esperança dos fãs) era que o trio californiano estivesse em solo brasileiro no ano que vem. Alguns otimistas apostaram para o final deste ano, o que foi concretizado no mês seguinte com a confirmação da vinda de Green Day ao Brasil, para delírio dos fãs.
A venda de ingressos começou para os shows de SP e RJ, e nada para BSB e POA, o que começou a deixar alguns fãs apreensivos com possíveis cancelamentos desses 2 shows. Apesar disso, eu disse pra mim mesma que se não fosse POA, seria SP... mas eu iria nesse show.
A venda de ingressos começaria numa data que eu estaria viajando, o que não ocorreu... começou no fim de julho.
Podendo comprar o ingresso antecipadamente (obrigada Tamara xD), não o fiz porque iria sozinha (diga-se sem cohecidos), logo precisava garantir minha segurança. Fiz minha inscrição na Petry Excurssões, e pedi para eles comprarem o ingresso. Eu não veria a cor dele até o dia do show.
Tudo resolvido (e pago) eu resolvi esquecer o show. Mas toda vez que eu ouvia 21st Century Breakdown meu olho enchia de lágrimas (acho que entrou pra minha lista de músicas preferidas depois disso).
Quando setembro acabou, eu entrei em loucura total (WAKE ME UP WHEN SEPTEMBER ENDS), mas a loucura ficou restrita ao meu conheicmento (eu não ia espalhar minha ida ao show, por alguns motivos pessoais).
Uma semana antes, o Filipe foi ao show do Bon Jovi em SP, e ficava contando os detalhes do show (sem comentários para alguns --'), o que aumentava minha ansiedade silenciosa.
Um dia antes do show, eu arrumei minhas coisas, mas ainda estava tranquila.
Chegou o tão esperado dia verde. Acordei de manhã, e passei mal literalmente. O nervosismo era algo incontrolável. Saí de casa, esperei um pouco, e fui pra rodoviária. Recebo então uma ligação: a saída da excurssão atrasou, e mudaram o local de embarque pro outro lado da cidade. Conheci então um casal (a Rafaela e o Diego) que iriam ao show também, e fomos os 3 até o Pórtico. Aproveitamos para comer, e esperar o ônibus. Saimos de Criciúma por voltas das 13h, rumo a POA. Sentei ao lado de um tiozão, no meio de um lugar que achei que só iria encontrar a média da minha idade (pra menos). Paramos em Sombrio para almoçar, e aí pude observar que realmente, a maioria das pessoas da excurssão eram até mais novas que eu.
Depois do almoço a galera da excurssão começou a interagir um pouco (diga-se povo do fundão) e conversamos sobre vários assuntos (desde show de Sandy e Junior até cidade Negra e Planeta Atlântida). POr volta das 17:30, chegamos ao Gigantinho, e áí a galera começou a entrar em pólvora. Foram minutos intermináveis esperando nossos ingressos dentro do ônibus, mas não pegamos fila pra entrar e ginásio estava amis vazio do que eu esperava. COmprei minha camiseta oficial e fiquei no meio da pista. Esperamos algumas horas (eu e o pessoal da excurssão), conversando sobre diversos assuntos (agora a maioria relacionados a Green Day). Por volta das 19:30h, a pista ja tava meio apertada e a banda de abertura começou as 20:30. Galera respeitou, não vaiou (até eles dizerem que ja estava esperando ser vaiados... hahaha!)e se empolgou na ultima música mesmo (porque ia acabar, afinal todos estavam lá pra ver Green Day). Por volta das 21:10h o delírio começou, com o Coelho Rosa bebado agitando a galera com YMCA e virando a garrafa de cerveja. Até que, 21:20, o coelho ja dava sinais de ir embora, e a galera começou realmente a dispirocar. Uns idiotas tentaram se infiltrar onde não dava amis pra passar, perderam as gurias que começaram a chorar, porque eles deixaram elas sozinhas (oi, eu tava sozinha!). Quando a sintonização de rádio de Song the Century começou, o ginásio entrou em estado de extase. E quando tocaram a primeira musica: 21st Century Breakdown, o Gigantinho explodiu, e eu comecei a chorar. Todo mundo foi pra frente, e eu me perdi de todo mundo que tava comigo. E começou a falta de ar. La pelas tantas, encontrei o tiozão do ônibus, que me levantou e eu vi tudo de cima em Give me Novacain. Não sei explicar o que exatamente aconteceu comigo durante aquelas 3 horas de falta de ar, ansias, sede, diversão, emoção, alegria, rodas punks (muitas, inclusive uma que abriu a pista toda do gigantinho), gente pulando, cantando, gritando, chorando, curtindo o show com quem tava do lado, não importa se conhecesse ou não... EXTASE.
Ao fim do show, eu não me aguentava mais de pé, tava morrendo de sede, mas tava sentindo uma felicidade gigante. Fui para o ônibus, sozinha, com o desejo realizado. Ganhei a minha pizza, que não comi (nada entrava no meu estomago) e tomei a melhor água da minha vida... hehehe. Cochilei um pouco na volta, mas o frio ja me consumia.
Cheguei em Criciúma as 5:30, e não dormi até as 21:00 do pós-show.

Um dos melhores dias da minha vida, que eu duvido que eu vá a algum outro show melhor que este pelo resto da minha existência.



video

domingo, 14 de novembro de 2010

A saga de um faqueiro - parte 3

18:41: Fiz as duas bases... como fazer o restante? Não faço nem ideia!
Mas eu vou tentando.

A saga de um faqueiro - parte 2

17:05: Eu fiz uma base escrota. Vou tentar modelar uma segunda com mais segmentos, pra ver se fica mais parecida com o que eu quero.
Preciso da ajuda dos especialistas (sim porque eu sou universitária).

A saga de um faqueiro - parte 1

Como todos que me conhcem em minha vida acadêmica, eu "AMO" Modelagem 3D. E pra finalizar muito bem este semestre, eu tenho que fazer milhões de objetos. Hoje, vai ser o dia do faqueiro.

15:00 depois de 15 minutos, o 3D Studio Max abriu.

Aguarde novo andamento em breve (eu espero).

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Eu me perco na minha bagunça

Eu tinha escrito alguns posts pra colocar aqui no blog. POrém, meu pen drive tomou um chá de sumiço, sem previsão de volta. Isto porque, meu quarto está literalmente uma bagunça, e pela primeira vez eu não consigo mas achar nada dentro dele.
Geralmente, minha mãe vez ou outra vem aqui e reclama da baderna dele, dizendo que não se encontra nada aqui. MAs enquanto eu encontrava minhas coisas, tava tudo perfeito. Mas depois dos acontecimentos mais recentes na minha casa (que incluem tragédia e obras de reparo, com um bonus de troca da pessoa que vem limpar aqui) eu consegui me perder absurdamente.
Meu pen drive ta sumido aqui no meio, o cartao da minha camera, papeis dos projetos da faculdade, bem como os planos de aula, remedios, contas a pagar, etc.

Em breve, pretendo fazer um esquema de organizaçao disso. E a próxima pessoa que por uma agulha fora do lugar aqui (menos eu, que posso tudo aqui... hahaha!) vai morrer (sou má!). Assim que meus professores pararem de me dar projetos na faculdade... além da minha vida social ficar um pouco menos agitada (DUVIDO qualquer uma das duas coisas).

Agoa eu irei dormir, que esse horário de verão me deixa com o sono desregulado. E eu ainda não to com sono (e depois passo o dia feito zumbi). E preciso de forças para terminar este semestre (leia-se um super projeto de Design de Superficie, que irei comentar mais adiante, além de outros mais).

sábado, 16 de outubro de 2010

Dia do Professor

Ontem, 15 e outubro, foi dia do professor. Eles merecem parabéns mesmo (a maioria pelo menos), porque ser professor neste país é literalmente um exemplo de força de vontade.
Vou citar pra vocês alguns exemplos rápidos, enfatizando que é uma realidade que eu VEJO todos os dias (família com milhões de professoras te da uma certa experiência).

Vamos supor que seja um professor de meio período: Acorda, toma o café, vai trabalhar. A cada 45 minutos +-, tem que coordenar um grupo diferente de pelo menos 35 pessoas. Isso equivale uma média de pelo menos 100 pessoas diferentes. E tem que ensiná-las, ver se estão executando direito a sua tarefa, controlar seus ânimos (quase sempre o ânimo é extra, e não param quietos um minuto... e não é uma pessoa só). E não podem, em momento algum, soltar um palavrão para alguém que está enchendo o saco, porque senão além de ter que ouvir um sermão do seu superior, a família inteira do cidadão vai encher a paciência..
Ok. Finalmente vai pra casa. E a escola que da aula tem milhões de procedimentos para "facilitar" a vida de todos. Então você entra no sistema online, preenche a chamada de 100 alunos. Você vai preparar a aula do dia seguinte. Pega o livro (ou apostila), pensa no que poderia fazer pra aula ser mais interessante (apesar de já saber que os estudantes não acham quase nada que envolva estudo interessante), le os conteúdos pra ter certeza que não esquecerá nenhuma informação importante, e vai la no sistema digitar as milhões de coisas que eles pedem sobre os conteúdos. Quando tem avaliações marcadas, la vai, pegar todo o conteúdo passado, e preparar as questões da avaliação. Como os estudantes NAO ESTUDAM, se for feita uma prova que exija muito da capacidade deles as notas serão baixas, e o professor será obrigado a fazer outra avaliação. Infelizmente, terá que por algumas perguntas idiotas na sua prova. E tem que fazer algumas provas diferenciadas, porque senão a outra turma vai pegar as respostas da prova, e a escola não admite isso. Aí então chega a parte mais tortuosa do dia: corrigir avaliações. Ler respostas muito idiotas (se escrevem num ENEM, imagina numa avaliação de escola o que não colocam). Tudo tem um critério de avaliação, mas se sabe que sempre vai ter um pé no saco que não tem razão reclamar que tem uma questão errada. Aí, as vezes, da um 0,1 pela amizade. Fora os infelizes que não tem o trabalho nem de por o nome na avaliação. E digo: isso DEMORA DEMAIS. É um árduo trabalho. Quando parece que está terminando, lembra que tem que por as notas no sistema online, pro cidadão ja vir com o discurso de reclamação preparado no dia seguinte. E também ja sabe que vai ter um pai que vai a escola, ou ligar, perguntando por que o filho tirou uma nota tão baixa, ja que ele não tirava notas assim na 1a série. --´ Vai ver é porque teu filho achou coisas mais interessantes pra fazer do que estudar, agora que ele ganhou um PS3 e uma internet de 5MB, pra usar sem horários definidos pelos idiotas de seus pais. Ou pior: MENTE PRA VOCÊ!
Detalhe: professor ainda é um ser humano que precisa cuidar de uma casa, muitas vezes de filhos, comer, dormir e fazer higiene pessoal... pelo menos.

Agora pegue tudo isso, e contabilize o dobro pra quem trabalha o dia todo, e o triplo pra quem da aula de manhã, a tarde e a noite.
E quando não há sistema online, você tem que preencher tudo o diário de papel (pelo menos a chamada já pode ser preenchida na sala).

E nem citei a má remuneração por tudo isso.

sábado, 2 de outubro de 2010

Coisas desconexas

As coisas estão estranhas. Não sei se sou eu ou é o outro, mais alguma coisa desencaixou de repente. È como se algumas coisas estivessem um pouco distantes, sem importância, quando na verdade são as coisas mais importantes. Queria voltar só alguns dias, pra ver se certas coisas acontecendo diferentes o hoje não parecesse tão estranho.

Mas pelo menos, hoje, mais do que nunca, eu compreendo o que algumas pessoas estão sentindo ou já sentiram. Ainda bem que eu não discordei delas na época, porque senão estaria queimando a língua.

Algo precisa mudar. E provavelmente eu preciso mudar. Ou não. Algo incerto. Tudo o que eu gostaria de saber é, porque a dúvida? Não deveria existir dúvida neste aspecto. É por isso que os seres humanos tem o dom da fala, para poderem conversar e compartilhar. Talvez o compartilhar esteja demais... ou de menos?

Um texto sem sentido, para uma semana que deveria ter todo sentido, mas que me deixaram perguntas sem resposta, e dúvidas sobre eu VS pessoas.
As vezes, acho que estou no caminho certo. Mas por muito tempo eu reflito se EU que estou fazendo tudo errado, e sofro as consequencias dos meus atos.Provavelmente.

Deveria me abrir mais, ou me silenciar mais? Fazer mais, ou receber mais? Exigir mais? Pensar mais? Viver mais? Muitos mais, o que deve me dizer alguma coisa.

O tempo passa, o receio aumenta, o medo aumenta, a razão interfere por conta disso.
Ja não sei o que pensar, e talvez eu nem deveria pensar. Ou deveria pensar mais do que eu penso.
Foram tantas coisas juntas acontecendo, que possivelmente eu tenha deixado coisas muito importantes de lado, para dar atenção a outras. Mas o mundo não para de girar pra você, e não espera a vida toda. E talvez o meu mundo tenha cansado de esperar. E tomara que de tempo de ele conseguir que ele gire normalmente.

domingo, 26 de setembro de 2010

Videolog

Você sabe o que é um Videolog (ou Vlog)?
É um blog... em vídeo. Dã.

Esta ferramenta ficou "popular" há alguns anos atrás (2005 se eu não estou enganada), mas que se limitava ao acesso dos reles seres humanos de uma coisa chamada internet lenta. Eis então que em meados de 2006 estoura na internet o youtube (se você não conhece, só pode ser porque não tem internet em casa). E com a ascensao das altas velocidades da internet (que não é uma realidade na minha casa), se tornou um fenômeno. Os vídeos caseiros voltaram então a moda.
Eis que então, em alguma data que eu não sei qual é, surge um tal de Felipe Neto (who?). Tudo o que eu sei: ele é um "vlogger" (alias, fui ver um vídeo dele pra saber afinal quem é esse cara antes de terminar de escrevr este post).
Alguns se inspiraram nele, outros entraram na onda, e os videologs viraram moda novamente.

nota: assista o vídeo do Filipe Neto sobre Crepusculo. É muito bom!

Prefiro o blog. Prefiro escrever, e eu ODEIO aparecer em vídeo (nunca poderei atuar na novela das 9... droga! hauhauhauha!).

Mas tudo isto porque... eu sou uma amiga legal e gosto de divulgar as besteiras dos meus amiguinhos.
Um deles entrou nessa onda e criou o "Born to be Fat". E ele comprou uma camera de vídeo pra fazer os vídeos dele. hauhauahuha!
Então, acessa lá, é divertido (e não se irrite com o tic nervoso dele de coçar a cabeça no vídeo 2).

sábado, 25 de setembro de 2010

Fim de semana doente.

Os dias estão bem atribulados ultimamente. Muitas coisas (ruins) aconteceram ao mesmo tempo, e que me deixaram cansada... e consequentemente doente (imunidade baixa reinando).
Pela sei la ja que vez no ano, eu estou gripada. Com uma daquelas que eu peguei no inicio do ano. Mas, ao invés de ficar sem voz, eu tive febre. MUITA FEBRE. 2 dias com cara de zumbi, morrendo pelos cantos (coisa linda que eu devia estar né... como ninguém machucou os olhos ao me ver?).
Agora... eu continuo doente o/ Mas sem febre, o que é um bom sinal por enquanto. Mas minha surpresa maior foi chegar na sala de aula segunda-feira, e descobrir que metade da sala passou o fim de semana como eu. Febre, parecendo um zumbi...

São os reflexos das mudanças bruscas de temperaturas tão típicas nos últimos anos no inverno do sul (e eu ganhei um apoio extra do ar-condicionado que minha colega insiste em ligar).

Pessoas que trabalham e estudam não deviam poder ficar doentes. Isso atrapalha o rendimento total das atividades diárias. Nem consegui estudar 3D no fim de semana por causa dessa maldita febre.

Mas como o mundo não parou por causa da minha febre, vou continuar minha rotina né. Que está melhorando, mas não quero outra gripe interminável este ano.

Campanha fim de semana sem febre!

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

É hoje...

Estreia nos EUA a 4ª temporada de Big Bang Theory. Logo, amanhã é dia de baixar episódio legendado (ja disse que eu amo o orkut e as equipes de tradução por isso).

Ela ja começa bombando com Sheldon e seu encontro amoroso (que me foi tirado o prazer de descobrir isso sozinha quando vi o episódio final, né Tche!). E claro, o rompimento do Leonard e da Penny ainda causa curiosidade nos telespectadores. E concordo com a maioria dos fãs, acho que a Bernadette podia voltar (mas não como namorada do Howard).

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Quarta-feira de chuva

Eu ja disse que morar no meu bairro é um inferno? Está aqui então registrado tal indignação.
A rua é péssima e o transporte ja é ruim nos dias normais. Horários de ônibus são raros (nos fins de semana eles nem existem). Quando tem obras, se instala o caos. E as pessoas (leia-se ACTU) não tem nem a boa vontade de comunicar que o trajeto do ônibus vai ser alterado por causa das obras na outra rua.

Acordei pela manhã, como todos os dias, me vesti e esperei o ônibus passar. Como de praxe, ele deveria ir e voltar. Mas como a rodovia está bloqueada porque resolveram perfurar mais um pouco da rua, o ônibus simplesmente só foi. Quando ele foi, eu feliz sai de casa para pegá-lo com meu guarda-chuva. Esperei um tempão. Ele não voltou.
Como minha desgraça ainda não estava completa, meu guarda-chuva se desintegrou, o que me deixou sem ônibus e encharcada.
Ainda bem que o meu tio sai um pouco depois de casa, e vem pro Centro, senão eu ia ter que andar na chuva até o 28º GAC.

Assim que eu coloquei os pés no meu local de todas as manhãs, a chuva parou. E eu vou ficar encharcada por um bom tempo.

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Um dia (produtivo) de 3D

Cá estou eu na minha aula de Modelagem 3D, em plena quarta-feira. É possível que eu esteja aprendendo alguam coisa no meio desses Editable Poly, Shell, Turbo Smooth, Chanfer, Extrude...

Eis os primeiros resultados da minha saga:

Terapia dos grão de arroz

Depois de uma semana relativamente mais calma, o fim de semana chegou pra quebrar a tranquilidade. Ja disse que a Lei de Murphy impera na minha família?
Foi um domingo complicadinho, e uma segunda-feira MUITO agitada, seguida de uma terça feira  bem parecida.

Depois de nao ter ido pra aula de Design Digital, fui dar o ar da minha graça na terça-feira, muito cansada, mas com esperança de uma aula produtiva.
Se eu queria  uma aula produtiva em relação a matéria explicada, seria em vão. Em compensação, a atividade de hoje foi muito divertida e estimulante.
O objetivo: Criar um padrão com grãos de arroz.

Ficar modelando a forma desejada, e ir progredindo grão a grão foi realmente relaxante. Porque é uma atividade que você não precisa pensar muito (ja tinhamos criado o padrão mesmo), mas que exige paciencia, dedicação, e ajuda a esvaziar a mente. Exercitar a critividade é uma aula que não precisa de mais nada para ser completa.

Depois de montar, era só fotografar, e duplicar no photoshop, podendo modificar a cor para dar efeitos legais (que a própria fotografia ja causou alguns interessantes.

O resultado, abaixo:

Autoria: Bruna e Guilherme

p.s: as outras fotos ficaram no pc da facul. depois coloco as fotos do processo aqui.

sábado, 4 de setembro de 2010

Guia ilustrado do inferno



Esqueceram de acrescentar aí a minha semana :( Acaba de uma vez!!!

Fonte da imagem: http://oventilador.org/2008/09/tolinha-do-inferno/
Ilustrador: Hiro Kawahara

domingo, 15 de agosto de 2010

Revivendo tempos não muito distantes.

Hoje é um daqueles dias que fazia tempo que eu não tinha. Um domingo, em casa sem nada de bom pra fazer, e que eu não queria ficar.
Daqui a pouco provavelmente será tarde demais para eu sair, considerando a dificuldade que eu terei pra voltar,  então será um domingão de tédio em casa.

O que me resta agora pra, talvez, salvar meu domingo, é ver um filme (que eu já vi). Vou catar um aqui em casa.

Divirtam-se por mim.

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Regra número 1 do design...

Segundo o mestre Jan Braun.


p.s: Sem créditos, porque não me lembro de onde eu peguei essa imagem. Se alguém souber, me avisa.

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

E se...

Me disseram que o "se" não existia. Mas e se...



O cabelo fosse curto... Pokémon não existisse... Ir pra aula fosse hábito... Bon Jovi tocasse reggae.
Não existissem pessoas baixinhas (ou altas)...estudar não fosse necessário...grêmios estudantis não fizessem a diferença.

E se...
Ir a lugares estranhos ao seu fosse crime... conhecer músicas completamente diferentes do seu habitual (tipo doom metal) fossem uma tortura... reencontrar pessoas depois de anos fosse chato.

E se...
Aquela garota (ou o contrário) tivesse dado bola pra você naquela festa... conversas no msn fossem frenquentes... você tivesse ido ao cinema naquele dia, com aquela garota (ou o contrário).

E se...
Você fosse extrovertido (ou não)... se não tivesse tomado atitude em certas horas... se não fosse persistente.

Talvez (e muito provavelmente) as coisas seriam diferentes. E quem disse que era pra ser?

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

O prazer de simplesmente escrever


Uma vez eu tinha esse dom. Ou pelo menos, achava que o tinha. Só que como eu acreditava na minha vocação, eu a fazia com um prazer imenso. Nunca fui muito boa com poesias, mas fazia com gosto os textos em prosa do colégio, planejava com cuidado minha fan-fics do Harry Potter, escrevia histórinhas para outras pessoas... uma infinidade de maneiras de exercitar algo que eu adorava fazer. Cada linha, um jogo de ideias, pensamentos, imaginação fluindo.
Até o dia que eu ouvia frase que acabou com meu mundo. "É pra escrever um final só, não o livro inteiro". Ouvi isso da minha professora de português. Ela, que devia incentivar meu hábito de leitura (que anda enferrujado, mas ainda não o perdi) e escrita, estava podando a minha criatividade, porque ela simplesmente queria corrigir a prova mais rápido. Apesar de pedirem para que sejamos objetivos, aquilo não era uma redação técnica (que essas, eu sempre fiz com objetividade). Era uma narrativa, onde eu estava deixando fluir minha criatividade presa por tantas redações técnicas (repetição de palavra proposital para fixar a ideia ok!) que nos faziam exercitar no ensino médio. Era a única fresta de esperança que eu podia usar para libertar a criatvidade reprimida pelos temas de redação de vestibular, em que se faz dissertações (e eu queria fazer narrações). A esperança apagada por uma simples frase.
Desde então, os fatores contribuiram para o que o hábito ficasse cada vez mais raro, juntando ao fato do meu desânimo em libertar minhas histórias e estórias. Consequentemente, foi ficando mais difícil a expressão.
Hoje, este blog é o último suspiro da minha aspiração de escrever. Onde eu ainda tento manter viva uma pequena célula do meu ser que reluta em desistir de algo que sempre me deu tanto prazer. São linhas mal traçadas, com textos as vezes sem sentido, mas que tentam resgatar o que um dia ja foram, e o que poderiam ter sido.

Quem sabe um dia eu volte a escrever de verdade. Até lá, espero que não haja um outro alguém para me mandar escrever só um final, em vez de uma história inteira.

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Leitura (nada) agradável do dia.

Quando eu leio o jornal, pela manhã, basicamente vou na parte que me interessa: variedades, esporte, dou uma passada na coluna política (estamos em tempo de eleições) e, se me sobra um tempo, passo então pelas colunas sociais (pra ver os eventos que agitarão a cidade).¹

Hoje, foi um dia desses. Estava lendo habitualmente o jornal, e me sobrou um bom tempo antes e vir trabalhar, reslvi dar uma passada na coluna social do jornal que eu não costumo ler (alguém ja havia pegado o da minha leitura diária). E, como sempre, quando leio a coluna desse cara, começo a rir da vergonha alheia.

Um leitor enviou um email pra ele, falando sobre uma briga no BBBowling esta semana, e questionando sobre um "playboy" aí da cidade ter entrado no local armado. Ele disse isso, em virtude que em TODAS as festas existentes na região (seja elas pra qualquer tipo de classe social), não tem uma revista decente, facilitando a entrada de pessoas armadas no local, colocando em risco a integridade das pessoas que por ventura frequentem o mesmo.
Eis então que o infeliz me responde da seguinte maneira: que ta, existe  o problema. E então ele MUDA COMPLETAMENTE o foco da resposta para que os "bem-nascidos" que nao sao faceis, mas tem que aguentar provocações de "zé-ruelas" que tem inveja dos caras, e que querem arrumar confusâo com eles.

E eu pergunto? ISSO É MOTIVO PRO CARA IR ARMADO PRA BALADA?? Porque um Zé-ruela tem inveja de um bem-nascido e vice-versa????
A questão abordada no email do leitor VISAVA a SEGURANÇA dos locais, querendo mostrar que não é só os "zé-ruelas" que saem por aí armado querendo causar confusão. E que os donos e organizadores deste tipo de evento, tem que tomar providências!!!
E o infeliz do colunista tem que mudar o foco, porque para ele, os "bem-nascidos" tem sempre uma desculpa.

E acho que pelas defininições para definir os ricos e pobres no texto, eu não preciso nem citar o nome do colunista para os criciumenses.
Pelo menos parou de achar que todos os "zé-ruelas" são "catinguentos" e os "bem-nascidos" perfumados.

p.s: e o cara me diz no email que é leitor assíduo da coluna. meus pesames. hahaha!

¹ Não citei as reportagens, mas é claro que eu leio sobre as que me interessam.
² definições utilizadas no texto original.

segunda-feira, 19 de julho de 2010

N Design - O retorno

Depois de 2 dias a mercê do frio curitibano (quase tanto quanto em Criciúma), aliado a interminável chuva, eu estou de volta.
E meu resumo sobre o N Design é: ano que vem, eu vou pra ficar a semana toda, porque o evento é fantástico.
Como todo lugar, tem seus pontos negativos: atrasos nas palestras, quando não eram canceladas de ultima hora por motivos pífios, o pessoal do alojamento teve alguns problemas também, demora para suporte em alguns momentos, falta de material em atividades... mas todos esses motivos são compensados pelos ganhos que a gente teve lá.
Em dois dias, que eu participei de poucas atividades, eu aprendi MUITO (imagina o que seria uma semana disso...): metodologias, organização visual, tendências, pesquisas... muita coisa mesmo.
Consegui me perder em Ctba utilizando a linha comum do ônibus, em busca do hotel; pizza (grande) a 13 reais, e muito boa ainda por cima; voltas e voltas pela universidade positivo; perdidos com o motorista em quase todos os lugares que a gente queria que ele nos levasse; o desejo maior de todos de esticar as pernas pelo caminho; minha tosse interminável (que ainda me acompanha no pós viagem)... enfim, altas aventuras ;D
E claaaaaro, voltei com uma porrada de bugigangas compradas no evento (e algumas ganhadas do cadastramento do evento :p)

E ano que vem, que o N me espere pra ficar uma semana. Porque, se eu achava que valia a pena, agora eu tenho certeza.

Quem são???

Indo para o Grande Teatro Positivo, no Debate.

Como improvisar uma capa de chuva?

Galerê!

p.s: e nem comento sobre as festas, porque não tive a oportunidade de participar delas (fiquei sem ingresso). Mas quem foi, disse que era bruto o negócio.

terça-feira, 13 de julho de 2010

Trilha rock

Hoje é o Dia Mundial do rock. Ele, que tem muita diversidade, devido as suas vertentes (punk rock,hard rock, pop rock...), e que por isso move milhares de pessoas no mundo todo.
Quase todas as pessoas tem entre suas músicas preferidas, um rock. E ele pode mover vidas.

O rock é o que faz parte da trilha sonora da minha vida, assim como da maioria dos meus amigos. Resolvi então neste dia, refletir, e listar as 5 mais marcantes trilhas sonoras de que eu tenho lembrança na minha vida. Não são necessariamente minhas músicas preferidas, mas elas tem seu marco e numa lista de 50 musicas preferidas minhas, aí sim tu pode encontrá-las.

5) Basket Case - Green Day (2003)
Foi a partir daí que o rock literalmente entrou na minha vida, bem como a música entrou. Eu era uma pessoa alheia a ouvir músicas em geral até esta época, e Basket Case foi o que deu vida a minha vontade de ouvir música, após uma simples paródia de uma aula de ciências.

4) I Miss You - Blink 182 (2004)
Foi a primeira música em inglês que eu decorei inteira (tirando Imagine, que eu fui obrigada a decorar na aula de canto/inglês). E eu e a Daniela até gravamos essa música alguma vezes no computador com a nossa voz (isso não existe mais, é claro).

3) Smoke on the Water - Deep Purple (2007)
Foi a primeira vez que eu joguei o joguinho de playstation mais viciante de todos. Méritos também claro, da super trilha sonora. E essa foi a música escolhida para representar o Guitar Hero na minha lista, porque ru gostei DEMAIS dela a primeira vez que eu a escutei. e hoje ela é minha referência para o jogo. Ela toca, e eu lembro do jogo...

2) Numb - Linkin Park (2005)
Essa música virou minha trilha sonora oficial a partir deste ano citado, e me acompanha em diversas situações, principalmente as adversas. Ela me deixa animada, e participou comigo de boa parte dos acontecimentos desde então.

1) It's My Life - Bon Jovi (2007)
Esta musica, para a minha vergonha, entrou na minha vida SÓ em 2007. Uma música tão boa como esta deveria ter entrado antes. Mas entrou em um momento oportuno, e graças a isso faz eu ter belas recordações dos acontecimentos do meu terceirão na SATC, ja que ela foi tocada por lá em um dos eventos da Escola Técnica.
Hoje, ela tem um significado muito mais importante, e por isso ela ta no topo da lista. :p




obs: as datas ao lado da música não são as datas de lançamento.

sábado, 10 de julho de 2010

19x20

Qual a diferença entre os 19 e os 20 anos? A mudança de dezena. Porque fora isso, não existem realmente diferenças grandes.
Mas você pode considerar uma grande diferença. Mas ela somente existirá ser você quiser. Faça o seu dia ser diferente, e os próximos também. Acostume-se a mudança. As vezes, a gente acha nossa vida um tédio, que nada muda de um dia para o outro. Ela não muda, porque nós não fizemos por merecer.
Semana passada aconteceu um fato em minha casa (vide post abaixo), que fez com que, obrigatoriamente, algumas coisas na minha casa fossem modificadas. Coisas que nós sempre diziamos que iriamos mudar, e que no fim das contas sempre foi igual. Talvez não seja a mudança idealizada, mas é um fator positivo, e quem sabe ja não seja o suficiente.

Isso também me fez repensar em algumas coisas pessoais. Muitas pessoas acham que meus 19 anos de vida foram um tédio. Muitas vezes eu cheguei a acreditar nelas. Eu não fiz coisas loucas, eu não saí por aí fazendo o que eu bem entendesse... mas depois eu pensei, e cheguei a conclusão que foi a vida que eu escolhi. E que provavelmente se tivesse que voltar atrás eu faria tudo igual novamente, todos os erros e acertos.
E agora, o que eu acho que não foi tão bom assim, eu pretendo mudar. E isso eu tento fazer todos os dias. E acredite, quanto mais você tenta, mais êxito terá (desde que não esteja tentando fazer algo que não tenha se disciplinado e se capacitado a fazer).

E agora, são 20 anos. Os quais eu pretendo fazer diferente dos 19, dos 18, dos 17... e provavelmente irei querer faze diferente aos 21.
Mas pretendo manter as coisas boas que eu consquistei aos 19. Que, ainda bem, coisas muito boas!

E parabéns pra mim! :D

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Uma (quase) tragédia

Meu aniversário esse ano poderia ser marcado por uma trgédia. Um acidente doméstico, que poderia estragar todos os planos que eu tinha traçado.
Graças à muitas pessoas, isto não aconteceu integralmente. Aliás, por causa delas, quase nada aconteceu.
A boa vontade do motorista do ônibus, que parou pra informar. A vizinha que recebeu o recado, e que fez os contatos corretos. Aos meus vizinhos da frente e do lado, que agiram rapidamente e controalram a situação. Aos meus primos e a minha tia, que foram la ajudar a controlar a situação e nos avisaram, me deram abrigo e ajudaram a arrumar o estrago.

Confesso que me achei uma pessoa de muita sorte, visto que depois da sala, provavelmente o estrago seria no meu quarto. Foi no local com menos coisas da casa o/

Então, obrigada a todos que ajudaram de alguma forma. E agora é arrumar o estrago feito... e limpar tudo. E é limpeza que não acaba mais.

E não esqueçam: cuidado com as velas que você acende em casa ;)

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Dia dos Namorados

Uma data muito bonita, romântica, onde se ve todos os casais lotando os restaurantes e bares para compartilhar este dia.
Mas, você sabe como surgiu o dia dos namorados?
Durante a Idade Média, o Imperador Claudio II proibio os casamentos durante as guerras, alegando que os solteiros eram melhores no combate. O bispo Valetim, que acreditava no amor, continuou celebrando casamentos secretamente. Até ele se casou nesta época.
Quando descoberto, ele foi preso, e recebia diversos bilhetes de pessoas que diziam pra ele que acreditavam no amor. E, apaixonado pela filha do carcereiro, que era cega e depois retomou a visão (o que o amor não faz), antes de morrer ele le deixou um bilhete assinado, "De seu namorado". Sua morte: 14 de fevereiro.
Esta é justamente a data de comemoração do dias dos namorados em muitos países do mundo.

Mas claro que no Brasil, ninguém ligava muito pra isso. Eis que então um publicitário resolveu trazer esta comemoração para a nossa realidade. E a colocou em um dia estratégico. Um mês de baixas vendas, e ates do dia de Santo Antônio, o tal santo casamenteiro. Sabe aquela história, unir o útil ao agradável...

É uma data comercial, claro. Mas não levem por este aspecto casais apaixonados. Sejam felizes, troquem presentinhos e aproveitem um dia mais romântico que o comum...

E os solteiros, aproveitem pra festar e encontrar um namorado(a). hehehehe! Ou não.

terça-feira, 25 de maio de 2010

Por que semana do orgulho nerd?

Muita gente acha esta data idiota, mas acharia menos se soubesse o verdadeiro significado deste dia (ou não).
Eis então que irei dismistificar aos leitores deste blog, o porque de 25 de maio ser o motivo de orgulho dos nerds de todo mundo.

Como eu disse no post anterior, dia 25 de maio de 1977 houve  a estréia do primeiro filme da série Star Wars. Sim,  a premiere. E como eu ja havia dito, todo nerd que se preze, ja assistiu a série inteira! Foi uma inovação no cinema, e criou um universo próprio, que deu origem a muitas teorias (talvez não tanto quanto Lost...).
Esta data teve sua origem na Espanha, e hoje ja se espalhou pelo mundo todo.

A cada dia, mais pessoas começam a perceber as vantagens de ser um nerd. A mídia, que sempre transformou os nerds em estereótipos horrendos, hoje mostra justamente ao contrario: um nerd pode ser qusee normal (ou não... mas ele nao é mais odiado por isso).

É como dizem Os Seminovos: garota, esolha já seu nerd... caso ainda não tenha escolhido ;)

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Star Wars, Episódio VI - como seria hoje?

Estou programando este post há meses. Decidi deixá-lo para inaugurar a SEMANA DO ORGULHO NERD (maiores informações amanhã).

Há uns tempos atrás, eu estava assistindo a saga Star Wars (por completo, finalmente... créditos ao Marcos pelos dvds =D).
Como é de quase conhecimento geral, Star Wars é o símbolo nerd nº 01. Todo nerd que se preze, gosta de pelo menos de um dos filmes. Você nunca será um verdadeiro nerd se não assistir toda a série.

MELHOR SÉRIE DE FILMES

O filme foi notável para época. O episódio IV, lançcado em 1977 mostrou inovações na tela do cinema, jamais vistas antes. E a saga seguiu até o episódio VI. Mas, cadê os episódios I, II e III? O criador da série, George Lucas, falou que só iria gravá-los quando achasse que o cinema tivesse técnologia necessária para isto. Em 2001, é lançado Star Wars, Episódio I: A Ameaça Fantasma, e seguiu para o fim da saga em 2005.
Mas voltando aos mais antigos filmes. Observe o elenco: provavelmente dos que estavam em cena, o público geral pop (da minha idade) reconheça somente um, e nem por este papel. Harrison Ford, o lendário Indiana Jones, mas que interpretava o grade Han Solo.


Imaginando esta grande produção gravada nos tempos atuais, quem estaria no lugar de Harrison? Vamos pegar então os personagens deste lendário filme, com os astros famosos de Hollywood, e ver quem seria uma boa indicação (ou não) para o papel.


Luke - Chace Crawford
A principio eu colocaria o Zac Efron (dos filmes High School Musical), mas ele ja está muito famoso e roubaria a cena. Então fui a busca de um ator mesmo nível, e escolhi o Nate do seriado Gossip Girl.
Porque? Ele se parece bem com o Luke original. Faz o tipo bonitinho, bom moço, não tem aquele sucesso estrondoso, mas faz as menininhas pirarem... caracteristicas que Mark Hammil possuia na época.

Han Solo - Orlando Bloom
Porque para um dos meus personagens preferidos tem que ter um dos meus atores preferidos. E ele é o cara das franquias de sucesso, que rouba a cena fazendo papéis secundarios (vide Senhor dos Anéis). A diferença é que ele fez a franquia de sucesso primeiro. O Harrison Ford virou Indiana Jones depois.

Princesa Leia - Mischa Barton
Não sei porque pensei nela. vejo algumas semelhanças físicas entre as duas. E acho que ela combina pra ser irmã do Luke. Consegue mostrar facilmente a mesma desenvoltura da Leia. Consegue ser doce, mas consegue ser do mal sem perder a simpatia que o publico gosta. E fama no cinema? Pouqíssima, como a Carrie Fischer.

Lando Calrissian - Chris Rock
Tinha pensado de cara no Will Smith, mas acho que ele roubaria a cena facilmente, sendo que este é um personagem sem maiores destaques. Então pensei: Preciso de um ator a altura para substituí-lo. Então está aí, Chris Rock. Ele tem as mesmas caracteristicas do ator original, e ainda daria um toque humoristico que até os filmes de ação buscam em alguns momentos (ele tem otimos momentos para isso).

Anakin Skywalker/Darth Vader - Hayden Christensen
Ta, eu sei que ele aparece quase o tempo todo com a máscara. Mas quem se lembra bem do episódio VI , bem no fim ele pede para o Luke tirar a mascara para ele poder ver o rosto do filho de verdade.  Então ele precisava de uma face. Nessa hora ele ta velhão e acabado, então esqueçam a imagem bonitinha do Hayden Christensen dos episódios I, II e III (os ultimos lançados). Mas acho que pra dar continuidade, ele seria uma boa opção. Se deixaram até o Brad Pitt mega velho em Benjamin Button, aqui vai ser fichinha! Imagina ele aí do lado bem velhão.

Darth Sidious: Ian McDiarmid
Bom, esse ue deixaria o original. E ele permaneceu em todos os filmes que o ultimo Sith (neste) está presente na série. Ele é o cara, então não há razões para substituí-lo.


Bonus: Obi-Wan Kenobi - Ewan McGregor
Ele ja morreu no ultimo episódio, mas não podia deixar de citar meu Jedi preferido neste post. E a representação impecavel do McGregor. Ele fez com maestria todos os momentos e dilemas de um Jedi. É, junto com a Natalie Portman, o ponto mais alto dos 3 primeiros episódios. E digo que é tranquilamente melhor do que o Alec Guinness nos outros episódios.

O objetivo não eram pegar atores tops, só pra constar. E sim, alguns que eu acho que se assemelham de alguma forma aos atores e personagens originais. Só pra constar antes que alguém comece a me fuzilar nos comentários.

Eu ainda falarei de Star Wars essa semana... huahauhauha! :*

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Banhos não programados

Eu, provavelmente, devo estar pagando por todas as vezes que eu não quis tomar banho quando criança. Porque olha, estão sendo banhos extras seguidos nessa ultima semana!

O primeiro foi no sábado, onde eu passava pela rua e esperava pacientemente a sinaleira abrir. A poça estava LONGE, mas o cara tinha que passar voando por ela. Mas tudo bem, foram só uns respingos, coisa que acontece de vez em quando.

Porém, ontem, ao ir para aula, fui atravessar a rua após o trilho, onde existe um cruzamento de rua. Depois de atravessar uma rua, precisava ir para o outro lado, tinha uma poça gigante por ali, logo fui um pouco para a grama, cheia de lodo, o suficiente para um carro que passasse devagar não me molhasse. Mas, sempre tem um motorista filho da mãe que passa correndo e, a Bruna vai encharcada pra aula!

Mas o pior sempre são os ônibus. Mas se fosse esta de fora, ainda da um desconto, já que eles são carros grandes, que precisam cumprir horário. Mas quando você está DENTRO DELE, você fica muito P. da vida. Sim, estava eu hoje de manhã, depois de esquecer quase tudo em casa e quase ficar sem dinheiro pra passagem, sentada em um banco mais atrás do que o habitual, mas fazendo a mesma coisa de todos os dias (dormindo). Quando de repente, depois de passar por varias poças, o ônibus me passa por uma enorme. Acontece que as portas te um “furo” na ligação entre as duas, e eu estava de frente para ela. Era tanta água que ela subiu intensamente e me deu um banho completo por praticamente todo lado direito do corpo. E o pior, nem tive tempo de me defender (afinal, eu estava dormindo - -´) e fiquei por um bom tempo completamente molhada. E ainda tive que ficar de pé porque molhou todo o banco, e ia começar a molhar do lado esquerdo da minha calça também.

To começando a achar que eu devia ter ficado em casa =x

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Duelo de Titãs - parte II

Ontem, após o fracasso do meu time na estréia da Copa Santa Catarina, que eu não quero nem comentar, principalmente porque eu não vi (vou apenas esperar que o time melhore, por enquanto), assisti o jogo da TV ontem: a 2ª parte do duelo entre Corinthians e Flamengo, pelas 8as de Final da Libertadores da América.
Na verdade vi alguns lances do primeiro tempo e  metade do segundo tempo, mas o suficiente para comentar.

Minha torcida era que o Corinthians ganhasse de 1x0 no tempo normal, afinal eu queria ver o sangue jorrar, todo mundo nervoso numa disputa de penaltis. Com a pressão que o time paulista estava fazendo na primeira etapa, eu realmente achei que isso aconteceria. Tava jogando MUITO BEM!
Para minha surpresa master, quando cheguei em casa, exatamente no início do 2º tempo, o Corinthians vencia por 2x0, estragando meus desejos.O resultado então ja não me importava mais, e eu apenas iria rir dos flamenguistas hoje. Ledo engano.
Ao ir pegar algo para comer, voltei pro local em que eu assistia o jogo e tcharaaam... gol do Flamengo, que por sinal o classificava. A partir daí só deu rubro-negro no jogo.
O Corinthians inutilmente sempre tentava as jogadas da mesma maneira, e por isso sempre as perdia. E domínio de bola praticamente não existiu naquele time nos 30 minutos de jogo que eu assisti ao chegar em casa. O único lance decente, foi a batida de falta do Chicão ja no final do jogo, com uma bela defesa do Bruno (apesar de eu não ir com a cara dele).
Ronaldo não jogou o esperado para um clássico desse porte (RC fez muito mais, por exemplo), e o Adriano fez a parte dele. Então, duelo duplamente vencido pelo time carioca.

Então hoje, eu irei rir da cara dos corinthianos (vou na minha vó só pra fazer isso hoje :X), e verei pessoas importantes felizes hoje. =D
Então, por mais que me doa na alma dizer isso, dalhe Flamengo (ecaaa!!).



quarta-feira, 28 de abril de 2010

Duelo de Titãs....

Este é um post altamente imparcial, visto que por mim cairia uma bomba no estádio e ninguém ganhava. HAHAHA!

Hoje, quarta-feira, é dia de futebol na TV. E não é que hoje ele vem em dobro. Tudo comça as 4 tarde com a semifinal entre Barcelona e Inter de Milão pela Liga dos Campeões. Jogasso, com direito a ver um show (ou não) do melhor jogador do mundo, Lionel Messi (infelizmente é um argentino né, mas nada é perfeito).

Mas o duelo que me espera hoje é Flamengo x Corinthians, pelas oitavas de final da libertadores da America. Ou devo dizer: Fenomeno X Imperador? HAHAHAHAHAHA! Este sim é o jogo esperado... por mim.
Conheço alguns Corinthianos (que valem por muitos, de tão chatos), e muitos Flamenguistas (quase tão chatos quanto os corinthianos, mas não chegam aos pés... hahaha). E tcharaaaaaam, eu verei o jogo com o puro objetivo de poder comenta-lo e tirar com a cara de alguma dessas torcidas.
Apesar de ser o 1º jogo, um empate da pra zoar as duas do mesmo jeito. HEHEHEHE!

Claro que eu tenho minha preferência, afinal existem pessoas que eu gosto mais de zoar que outras. Mas isso eu não vou revelar pra vocês... caso vocês já não saibam qual o time que eu repudio até a morte. HEHEHEHE!
Afinal de contas, minha torcida só começa dia 05/05.... quando é tempo de voltar ao majestoso.

Enquanto não posso, me divirto as custas dos outros. :x

Agora, hora de começar a ver os jogos! :*

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Há 26 anos atras...

Ontem, em um churrasco de domingão, comemorando um aniversário, surgiu uma história muito interessante sobre o time que eu torço, e que eu não conhecia, contada por um baiano.
Deixa eu contar pra vocês...

O domingo começou cedo., 10 da manhã, e eu me preparava pra ir ao churrasco. Passei no mercado, comprei o que deveria (o presente), e fui ao churrasco encontrar meus amigos. O assunto passou de pizzas a 100 reais ganhos em um show. Pessoas felizes, comendo e bebendo, e conversando, relmebrando histórias. E dalhe a tal história da pizza (que não pode ser contada neste espaço).
Quando lá pelas tantas (era o que... umas 2 da tarde) chega uma pessoa desconhecida por nós, com uma garrafa de whisky na mao. Ele estava procurando o outro morador da casa em que a festa ocorria. Este tal outro morador não estava, o que não fez com que nosso "novo amigo" deixasse o ambiente.
Ele então sentou, começou a conversar, e descobrimos que o cara era baiano. Ele tinha vááááááááárias histórias para nos contar, de suas aventuras até chegar no sul. E coloca história nisso!
Mas eu não me lembro exatamente como (afinal eu estava rindo das ações do nosso "novo amigo", impublicaveis neste horario), o assunto chegou no futebol. E não é que o cara entende MESMO de futebol!
Sobre o Criciúam mesmo, o cara sabia MUITO. Tanto que nos contou algo desconhecido por todos os torcedores presentes :O

Em 1991, a 26 anos atrás, o Criciúma ganhou o único título de sua história: a copa sul-catarinense, derrotando o Grêmio no Beira Rio.

Acreditem se quiserem, é a mais pura verdade. Ele nos contou. A gente, torcedores e moradores de Criciúma, não sabiamos disso :O



Muito obrigada amigo, por esclarecer essas questões em nossa companhia. Ficamos chocados com a verdade, mas que bom que você estava la para abrir nossos olhos.

ps: qualquer sarcasmo neste post é mera coincidência.

sábado, 17 de abril de 2010

Marvel X DC Comics

Você deve escolher um preferido!

Atendendo a um pedido, meu post de hoje falará sobre quadrinhos. De uma maneira indireta, é claro, porque eu não os leio (a não ser que tu inclua Turma da Mônica, o que não é o caso).

Em um dos episódios da série muito nerd, The Big Bang Theory, aparece o “deus” dos quadrinhos Stan Lee. Isso porque, o cara simplesmente criou a maioria dos personagens de sucesso da Marvel.  Segundo meu colega, uma contradição, porque neste seriado eles só citam personagens da DC Comics (que tem seus direitos detidos pelo Warner, produtora do seriado).

Aí ele fez a seguinte pergunta:  E tu prefere o que: Marvel ou DC Comics?  E minha resposta inocente foi:  Não sei, nunca parei pra pensar.

É, não foi uma boa resposta.

Então resolvi fazer uma análise minuciosa das minhas preferências, analisando os personagens que eu conheço de todas (sim, eu não leio, porém os conheço em sua maioria... e vejo os filmes e os desenhos haha)..

Vamos por partes:

Nunca escondi de ninguém que meu personagem preferido é o Batman. Porque acho o modo como as coisas acontecem em Gothan City de uma maneira MUITO peculiar, e acho o mistério dele demais. E a roupa preta também u.u

Meu segundo personagem preferido é o Super-Homem. Porque ele é todo mongol, (quando é Clark Kent), é jornalista (meu sonho de infância) e tem poderes legais (ele voa ... em volta do mundo, pra salvar a Louis).

Mas os próximos da lista já fazem parte do mundo Marvel: Homem-Aranha, X-Men's, Quarteto Fantástico, Capitão America, Homem de Ferro...

Mas pela minha analise, concluí que os meus preferidos é que deveriam ser os mais relevantes na hora da decisão. E então escolhi DC Comics.

Afinal, é BATMAN, SUPER-HOMEM e a ainda não citada, porém o melhor exemplo de todos: MULHER-MARAVILHA!!!!!! Quantas noites, em que eu dormia na casa da minha tia, eu ficava acordada até tarde só pra ver os Super Amigos no Cartoon Network.

Porque é inegável as semelhanças de ambos: Tem super-heróis, todos com poderes (Bruce Wayne E Tony Stark  tem dinheiro... logo, poder!),  existem mutações, roupas esquisitas, um mundo paralelo... e ambas tem personagens com uma complexidade emocional que olha... se virar com a própria vida e ainda salvar o mundo (apesar da Marvel ser maioria nisso).

Enfim, fico com meus personagens preferidos: DC Comics. Viva a fantasia e as coisas ais estranhas no mundo das histórias (isto não acontece com o Batman ok, mas é legal =D).

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Interrompendo nossa programação...

A série de 10 posts será interrompida até eu terminar de escrevê-los. Desenvolver os temas finais exigem um pouc mais da inha atenção, então trabalherei melhor neles antes de postá-los. E para o blog não ficar parado, vou escrevendo algumas coisas por aí.

sábado, 3 de abril de 2010

5/10 - Aprendendo com os erros... dos outros

Muitas vezes ouvimos aquela frase típica quando fazemos algo errado: “Aprenda com seus erros” ou então aquela outra “É errando que se aprende”. Estão certas, porém não precisa virar regra. O melhor de tudo é aprender com o erro dos outros.

Já ouvi, milhares de vezes, a desculpa esfarrapada de algumas pessoas que, sabem que vão fazer coisa errada (isso não envolve mortes ok!), mas que vão fazer pra aprender com o erro. OK! Isso é total coisa de gente ignorante. E olha, o que eu já ouvi disso, principalmente quando eu era mais nova (será que isso é meio que desculpa de adolescente?).

As pessoas tem que viver as suas próprias experiências, isso eu concordo totalmente. O que elas não podem é ignorar a experiência dos outros. Claro que as coisas são diferentes para cada pessoa, mas certas coisas nunca mudam.

Então a coisa é bem simples. Aprendam com seus erros, mas olhem ao redor e vejam se ninguém cometeu o mesmo erro que você está para cometer (ou não) e analise o caso. Não convém as pessoas passar por uma situação que elas sabem que vai ser igual, sendo que não é necessário.

sexta-feira, 2 de abril de 2010

4/10 - As divisões sociais escolares

A vida escolar é cercada por panelinhas. Isso é fato. Geralmente nos filmes adolescentes americanos, este quadro se torna extremamente claro. Às vezes, de maneira exagerada para algumas realidades, mas não se enganem achando que nunca passarão por isso.

No filme, quando está apresentando Cameron locais da escola, Michael mostra de forma clara, e de certa forma um jeito irônico/sarcástico por parte do roteirista e do diretores, esses vários grupinhos em que a escola se divide. Para estar num grupinho, deve-se atender a certo grau de características, ou você corre o risco de ser uma pessoa isolada pela sua vida escolar

Muitas vezes, essa divisão nem é tão distinta. È sutil, mas as pessoas sempre tendem a dividir os grupos em patotinhas. Na minha época de escola, por exemplo, tive várias visões de patotinhas famosas (e denominadas pelo colégio). E algumas outras que eles mesmo se denominavam, e achavam um nome para caracterizar seus grupos

Eu, particularmente, fiz um breve tour por vários grupinhos. E no fim das contas, nunca cnsegui denominar a que grupos eu pertencia.

Na faculdade, parece que esse cenário muda um pouco (pelo menos na minha realidade ok, não é regra geral).Os grupinhos continuam, mas são mais discretos e não tão seletivos. É muito mais tranqüilo, menos exclusivo, e mais divertido .É, as pessoas crescem, ainda bem!

Mas não tratem as patotinhas como alguma cisa ruim. Ela ajuda na formação da personalidade,  garante a sua sobrevivência escolar, e te da amigos que podem ser pra vida inteira!

3/10 - Os opostos se atraem... mas nem são tão opostos assim.

Existe aquela velha conversa que os opostos se atraem. Em se tratando de física, isso funciona perfeitamente. Mas não sei se funciona tão bem para outras coisas.

Filmes em geral adoram mostra essa dualidade, a oposição. O menino pobre e a menina rica, O garoto popular e a isolada da escola, a cdf e o baderneiro, e por aí segue as oposições.

Mas esse negócio de que “ele me completa e bla bla bla” é tudo papo furado sem que haja pelo menos alguns fatos em comum (tirando a parte de ambos serem seres humanos ok). E aquelas coisas triviais como ambos gostarem do sexo oposto (ou do mesmo, no) e bla bla bla.

To falando de coisas como gosto, pensamento, princípios, ideais. Isso não quer dizer que as pessoas tem que ser parecidas em tudo, e pensar o mesmo sobre tudo (boriiiiiing). Mas serem completamente opostos, desculpa, isso é conversa de conto de fadas mesmo.

È claro que sempre vão existir as exceções, mas geralmente você fica com alguém que não seja muito diferente de você. Afinal, ou freqüentam os mesmos lugares (gostam de algo em comum), conhecem as mesmas pessoas (gostam do mesmo tipo de pessoas para terem como amigas), e por aí vai...

O filme mostra essa situação com Patrick e Kat. Eles se achavam muito diferentes, mas no fim se viram muito parecidos. Não ligavam pro que os outros pensavam, não eram tão ruins quanto parecia, e faziam questão de parecer (uma questão do filme um pouco complexa ok. Vejam e percebam), e tinham alguns gostos em comum no fim das contas (senão seria meio ruim saírem juntos)

Porque no fim das contas, os opostos se atraem... mas nem são tão opostos assim não.

domingo, 14 de março de 2010

2/10 - A Megera Domada

Você com certeza já ouviu falar de Shakespeare. Se não ouviu sobre ele, pelo menos algo sobre Romeu e Julieta (escrito pelo autor) você deve ter uma vaga ideia. Pois bem, Shakespeare é o cara.
Entre tantas obras trágicas, como a própria história de Romeu e Julieta, ou então podemos falar sobre Macbeth ou Hamlet, ou ainda algo mais leve como Sonhos de uma Noite de Verão, temos a obra do post em questão: A Megera Domada.

A história vai ser familiar, caso alguém não conheça a obra. A jovem Bianca quer se casar, tendo ela três pretendentes. Porém só podera faze-lo depois que sua irmã, Catarina, tiver feito o mesmo. O problema é que Catarina não é uma mulher exatamente amigável. Dois dos pretendentes elaboram um plano, e fazem com que, no fim das contas, Catarina acabe se casando com Petruquio, um nobre em falência que acaba de chegar a cidade. E por aí vai...
Esta formula já foi utilizada algumas vezes. Um dos meus exemplos preferidos é a novela O Cravo e a Rosa, exibida em algum ano que não me lembro. Era um retrato quase fiel a obra.

Foi uma das primeiras comédias escritas por Shakespeare, e ela é realmente divertida. É o processo de apaziguamento entre o homem e a mulher após o casamento.
Lógico que nas adaptações atuais, a mulher é muito mais livre do que na obra original, visto que, oi, Shakespeare escreveu ela a muitos séculos atrás, onde a mulher era submissa ao homem, mal conhecia o marido e bibibi...

E só pra situar, caso alguém não saiba porque o filme se relaciona com a obra.
Cameron está apaixonado por Bianca (qualquer semelhança é mera coincidência). Da um jeito de Joey (perceba... dois pretendentes) conseguir alguém capaz de sair com Kat (Catarina), uma garota feminista/revoltada que não está aí pra relacionamentos. Tudo porque, Bianca só pode namorar depois que a irmã o fizer. Eles conseguem então Patrick Verona (Petruquio), com seu jeito particular, que consegue aos poucos conquistar a garota.

Devem existir algumas megeras domadas por aí aindam mas acho que é um número relativamente pequeno. Mas essas condições impostas pelo pai, isso com certeza é um em 1 milhão. Mesmo porque, se a condição existe, os jovenzinhos sempre dão um jeito de burlar. A era digital ajuda bastante na difusão dessas ideias. hehehe!

A questão é que, obras de Shakespeare são reescritas para os dias atuais faz tempo. Este é apenas um exemplo que eu estou citando, mas existem outros como "Ela é o Cara", "Amor Sublime Amor", entre outras que levam os títulos das obras.
Shakespeare é sempre uma inspiração, e são obras que valem ser lidas, ou vistas, ou conhecidas...

quinta-feira, 11 de março de 2010

1/10 - Nossa (inavitável) mania de fazer listas...

Elas são essenciais na nossa vida. Nos ajudam a ter um dia mais organizado, mas ágil e mais objetivo. Mas podem servir apenas para nos estreter, fazer comparações, deinir prioridades. Este é o fantástico mundo das listas. Estão sempre presentes, são inevitáveis na nossa vida.

Em um dia qualquer, você resolve fazer uma festa de retorno a sua viagem. Aquela que você foi pro outro lado do oceano passar dois meses, e de quebra fez uma lista do que precisva levar. Tinha também aquela outra lista que todos os seus amigos te passaram de coisas que eles queriam que você trouxesse de viagem.
Você chegou la, encontrou a pessoa a qual foi visitar, e programaram uma lista de lugares a visitar durante a sua estadia por lá.
Ao retornar então, a sua festa será um churrasco. Você faz uma lista de pessoas que quer convidar. Para aquele seu amigo que vai fazer o churrasco, ja que você não entende "patavinas" de com se faz um, você pede aquela lista de itens a comprar.
Você acrescenta mais uns itens a essa lista, e parte para o supermercado comprar tudo isso.
Mas,ao começar o churrasco, percebe que esqueceu de alguns itens naquela sua lista... mas a festa foi boa do mesmo jeito.

Esta é uma situação onde você aplicou algumas variantes deste mundo das listas. Mas ela pode ser usada infinitamente, se você quiser. Ela se aplica a quase tudo!

Eu particularmente faço muitas delas. E confesso que faço mais por diversão do que por utilidade.

Os sites também adoram publicar listas: a People todo ano tem a lista dos homens/mulheres mais bonitas (tem na revista); A Forbes sempre tem a lista das celebridades mais ricas (tem na revista);
A ultima que eu li eram sobre as 100 pessoas mais infuentes do twitter no Brasil... uma lista que olha, era tensa. ;x (@luansantanaevc ta no top 10).


Então, pra nao perder o habito, farei aqui um top 10.
Os seriados preferidos (por mim)
1 Friends
2 The Big Bang Theory
3 Cold Case
4 Smallville (até a temporada 4)
5 Two and a Half Man
6 Eu, a Patroa e as Crianças
7 How I Met Your Mother
8 Hercules
9 Louis e Clark - As Aventuras do Superman
10 Gilmore Girls
Bônus: Heroes: eu ainda pretendo terminar de assistir. hahahaha!
(antes que mais alguém diga, nõ tem House aí na lista porque, er... eu nunca assisti :X)
p.s: sim, demorou  atualização. mas toda vez que eu ia escrevre o texto e postar, acontecia algo e eu perdia ele (semana de azar bombando). o próximo vem mais rápido, eu acho...