Páginas

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Retrô 2009

Todo fim de ano é hora de fazer aquele "reflitão" sobre o ano que passou. Achei que a minha "vida louca" não superaria 2008, mas não é que conseguiu? VIVA 2009! hahaha!

Foram viagens muito legais. Pra Joinville ver o Tigre (perder, mas enfim...), ficar hospedado no mesmo hotel que eles (grande coisa), e andar de iate até São Chico. =D. Pra Laguna Beach no carnaval, jogar um pacal e um fliperama com o primo. Pra São Paulo (na minha opinião, a viagem do ano) até a Bienal, passando pelo MASP, MAM e Pinacoteca... e pela 25 de março de Galeria do Rock, por meio do metrô *.*, com direito a visita a loja da Apple, Pizza Hut e Esfiha Chic... esta última aí tem gente que tem história pra contar =x. Pra Balneário Camboriú (a mais produtiva), onde fizemos muitas “novas amigas”. Pra Lages (a mais louca), acampar na chuva, no vento e no frio (e conseguir torrar o rosto) em pleno mês de dezembro , ficar na vibe e ver a Morningrise. =D






Festas mais que divertidas, com a galera da faculdade, com os amigos ou com a família. Formaturas aproveitadas, churrascos mais ainda. Seja na casa dos amigos, no Dingo’s ou na casa da vó. Festas a fantasia, com alguns momentos de fatos muito legais pra contar... outros nem tanto, mas que mesmo assim foram boas.






Ou simplesmente ir pra aula, estudar, se esforçar, não dormir, mal comer, se estressar... mas conseguir, cumprir e no fim, rir disso e se divertir. Sejam as perspectivas passo-a-passo, os projetos mirabolantes feitos na Lan-House, aqueles feitos com antecedência mas prontos na última hora, os realmente feitos na última hora. As provas pra estudar, o 9.9 por causa de um “argumento”, o projeto mais trabalhoso sobre um tema de difícil pesquisa, as disciplinas mais teóricas (e desculpem, as mais legais).  Apresentar projetos reais, com “clientes” reais, pro dono real, pra todos os alunos da faculdade.



E disso ir pro bar, ouvir e contar histórias, comer batatas-fritas, x-salada, fazer bonequinho com o molho, tomar aqueela Coca-Cola (viu, não bebemos álcool... hahaha). Discutir assuntos filosóficos, ou simplesmente falar bobagem... aquela história de que “Eu sei o que você fez no verão passado”.

Ver o meu time afundar na lama, mas ainda acreditar. Ter amigos que compartilham essa opinião e acompanhar comigo dentro ou fora de campo. Porque a gente chega lá, EU ACREDITO! Ver o Avaí não cair e o Figueira não subir.

Trabalhar, seja em empresa, seja na faculdade... mudanças radicais nesse termo. Pra melhor? Quem sabe 2010 dirá.

Conhecer grandes amigos, cultivar os ótimos que já existiam em minha vida, aprender e re-aprender com eles. Viver a cada ano uma nova vida.

Estar nos lugares que se sente bem: em casa, na casa dos amigos, na Confraria GDBr (nerd more), na faculdade...




E tentar planejar um novo ano melhor.
FELIZ 2010 pra todo mundo. To indo pra praia curtir o meu =D
Até ano que vem galerê :D

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Resposta revoltada feminista, haha!

Bom, como prometido ao meu amigo Tobias (Tche), eis a reposta que eu estava prometendo a este post.
Mas especificamente, as seguintes afirmaçoes colocadas neste paragrafo:

"Então, iniciou-se um papo intelecto-reflexivo sobre o comportamento feminino todos sóbrios ou da falta de um comportamento objetivo delas, e a complexa linguagem, que nem elas sabem exatamente o que querem da vida, e põem a culpa na nossa incapacidade de perceber o que estão pedindo e querendo trazendo conflito ao convívio... Em resumo, perante a sociedade tratar como uma dama, e entre 4 paredes ser selvagem e extremamente primitivo, trazendo a tona sentimentos mais obscuros do nosso instinto animal!!! E, a gente é incapaz de perceber o quanto e quando elas querem: e, a maior decepção delas será quando descobrirem que elas, quando vão ao banheiro geralmente em duas os meninos não ficam falando delas, nem sobre elas!!!"

Por Bruna Benincá e Bruna Lacombe

Vamos falar então da linguagem complexa não objetiva das mulheres. Todo comportamento humano é histórico, vem dos nossos ancestrais Homo-Sapiens. Desde sempre, a mulher por sua estrutura cuidava do lar, da familia, da colheita, etc., enquanto o homem ia a caça.
Os tempos mudaram, mas as estruturas cerebrais e o instinto continuam sendo os mesmos. E homens, para mostrar sua força entre os otros da espécie, precisa mostrar que está atrás de "caças"difíceis. E aí eu digo. Se a mulher foi clara e objetiva, o homem entende fácil, e a graça da conquista se perde. Homem gosta de estar no comando, conquistar. Isso o deixa feliz, vitorioso.

"se as mulheres derem todas as respostas, onde o homem vai mostrar a sua capacidade de "caça""

E não serei hipócrita de dizer que mulheres não gostam disso. Elas se sentem também muito bem de ver o que um homem é capaz de faezr para conquistar uma mulher. É um jogo qum ambos gostam, para se sentirem melhores, mais especiais, e ara que achem o outro amis especial. E novamente eu volto a história: o homem sempe procura a melhor opçao para "reproduzir". e vice-versa.
Facilitaria ser objetiva: sim. E depois disso, cade a graça de sempre saber o que fazer?

Quanto a questão abordada, sobre a indecisão feminina. Os seres humanos em geral são indecisos. FATO. Dizer que isso é uma caracteristica feminina é totalmente equivocado. Não tenho culpa se vocês, por azar, conhecem mulheres com alto fator de indecisão. Mas isso se da ao fato também de que mulheres não tem tanto medo de parecer indecisas, quanto os homens.
Mas toda mulher utiliza uma linguagem muito mais sutil que o homem para dizer o que quer.
Novamente, repito: questões histórico-culturais. Apesar de os tempos permitirem,  há MUITO preconceito ainda, e ouso afirmar que a maior parte deles vem das próprias mulheres. MAs elas foram educadas por alguém, então vem dos pais (de ambos os sexos ok), porque pais em geral nao querem que sua filha fique "mal falada" e impões na própria ediucaçao questões preconceituosas.

E geralmente, nessa linguagem subjetiva, o homem tenta descobrir, deixando a mulher menos carente de atenção, que novamente bem da educaçao de que mulher é o sexo frágil e necessita de tudo isso. Concordo que precisa, mas quem não precisa as vezes?.
Outra coisa, quando a mulher decide uma coisa, ela na maioria das vezes nao volta atrás. Por isso que, até tomar uma decisão, ela se torna indecisa. Já com os homens nao acontece isso, ja que na maioria das vezes quem volta atras são eles.

E por ultimo, o mito do banheiro feminino. Por que, afinal, mulheres vão acompanhadas ao banheiro?
Não, nós achamos que vocês tem coisa melhor pra fazer do que ficar falando de nós quando estamos indo. Nem sempre achamos que somos o centro do mundo (/ironia).
Mas nem todos os segredos da arte feminina devem ser revelados. ;)

E como diz meu amigo Tiago "Tom":
"1 - as normas da sociedade que explodam uhahuahua e da ABNT também
2 - quando elas vão no banheiro, o máximo comentário feito sobre isso é "vão jogar tênis de mesa; por isso foram em dupla"
3 - se isso aí está dizendo que somente mulheres têm linguagem complexa, indecisão e comportamento subjetivo, é mentir (embora isso pareça ser mais acentuado em fêmeas de Homo-sapiens)"

Esclarecimentos, a disposição.

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Diário de um acampamento - parte final

Segundo meus colegas de acampamento, o que acontece no festival, fica no festival (to achando essa frase meio clichê, mas enfim...) então não contarei maiores detalhes para não comprometer ninguém (mistério... hauhauahuahuahuaha (6)).

Saímos daqui atrasados e com mais paradas do que deviamos pelo caminho, cerca de 19 horas. O que a gente temia aconteceu: uam pequena chuva ja estava caindo sobre nosso ônibus. Acho que o que acontece em ônibus é uma das coisas que eu não preciso contar, e não porque não deveria, mas porque a grande parte tem eperiências de viagem. Mas posso adiantar que existiram "histórias"contadas brutas (olhando pelo sentido literal da palavra).


Bando de loucos Headbangers

Chegando lá, debaixo de chuva, a primera decisão seria onde deixar as coisas, que não eram poucas. Ficamos horas discutindo sobre onde acampariamos, e no final deixamos tudo debaixo de uma lona e fomos ver o show.
A banda era inglesa, e o vocal cantava pra caramba, mas falava um "Brazil" muito suspeito, o que nos levou a crer que ele e o guitarrista tinham mais histórinhas pra contar do que deveriam, se é que me entendem....


Pessoas autistas vendo o show do ex- Deep Purple

Este show acabou, e a gente precisava ir montar o acampamento, afinal ja eram meia-noite, a chuva tinha aumentado, e o vento começado. Nem preciso dizer que foi um sacrifício montar as barracas, visto que estava praticamente escuro, a grama tava relativamente alta e era numa espécie de depressão da terra. Foi difícil, mas aprendi a montar uma barraca (ou pelo menos quase todo o processo) graças ao meu amigo Marcos que prontamente nos ajudou, o que foi retribuído na hora de montar a dele (lógico que ele fez a parte mais difícil).
Encher o colchão foi outra tarfea complicada, mas dessa vez porque aquela porcaria não enchia. E novamente fomos salvas, e de novo quando vimos que o nosso colcahão ocupava toda a extensão da barraca, nao sobrando espaço para deixar nossas coisas (que ficaram na barraca vizinha...).
A gente ja tava podre de cansadas (eu principalmente) e fomos logo dormir depois de todas as barracas montadas e cobertas por lona.
Por alguma hora da madrugada, a chuva realmente aumentou, e foi prorcional a isto o vento, e voou um dos lados da lona. FEDEU A BARCA! A gente tava sem a porteçaozinha de cima da barraca, e começo a haver uma goteira (até em barraca eu tenho que conviver com goteiras, TA LOUCO!). E de novo, fomos salvas pelo agora enchrcado Marcos.
Conclusão: ja tinhamos um herói em nosso acampamento.

Amanheceu e continuou uma leve chuva. Após o café da manhã, fomos pra área de show esperar o primeiro. Olha, muita gente ficou bebda umas 3 vezes antes de começar, porque o que era pra iniciar as 11 da manhã começou quase 1 e meia da tarde. Isso foi muuuito longe. Acho que eu acrodei no domingo de manhã, e os shows nao tinham parado ainda. E as bandas do sul catarinense foram as mais legais o/
Alias, o que deu de chuva de sexta/sabado, foi o frio de sabado/domingo. Fui dormir a 1 e meia, e só consegui as 5 por causa do meu pé congelante. Isso que eram 2 cobertores, duas meias, calça de lã e dois moletons. Com pé gelado, é impossível dormir.


A gente tira foto até com os artistas (eles tinham credencial)


Olhe que até as crianças curtem metal (veja ao fundo)


Eu vi shows também... hahaha.


Fato marcante: Thiago ganhou um lar!


Até o Piroca tava bebado!


Mas domingo era o grande dia. Apesar do meu momento muito DOOM (o Emo do metal :xxx), o churrasquinho compensou. Tava muitoooo bom! E depois disso que fiquei queimada por quase toda exensao do meu nariz (ta tenso hoje). O ultimo show do meu amigo Ticão na Morningrise foi simplesmente ANIMAL.  Vocês dezossaram, parabéns!!!!!


Show da Mornigrise


Fãs... huahauhauha!

Depois de alguns shows, hora de voltar para o acampamento, desmonatar tudo, bem mais tranquilamente que na montagem, e voltar pra casa, com destque a pausa na serra com 00 graus. hauhauhauhauhauhauha!



Foi a noite mais negra... :x

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Diário de um acampamento - parte 3

Tudo arrumado, hoje era dia de conferir e juntar as coisas de ultima hora.
Pegar mais coisas até fiz, agora conferir, não deu. Isto porque15: eu chego em casa as duas, e preciso sair daqui as 15:30 (daqui a exatos 14 minutos) e preciso ainda ver umas coisas.

 As 19:00, estaremos subindo a serra. Então até domingo povo. ;D

Continua no próximo mega post

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Diário de um acampamento - parte 2

Hoje a Munike e eu fomos as compras. Porque uma das principais coisas é comprar suprimentos (apesar de que eu acredito que la tenha algo). Foram coisas muito uteis (tipo chocolate, bolachas, todinho...).
Gastamos uma facada de cada, mas foi por uma boa causa: estaremos bem alimentadas para o fim de semana.

Horas depois, ja em casa, fazer o checklist do que deve ser levado: Atençao para os itens:
- Barraca
- Toalha
- Roupas
- Escova/pasta de dente/desodorante/sabonete/papel higienico
- copo/guardanapo/talher
- camera/pilhas
- documentos
- dinheiro
- comida (ja providenciada)
- agenda de registros... hahahaha (6)

Esqueci de algo? Amanhã tem a conferencia dos itens.

Diário de um acampamento - parte 1

Bom, neste fim de semana eu terei uma experiencia inédita na minha vida: ACAMPAR. É, eu sou uma pessoa que nunca fez isso na vida grande coisa.
A questão é que acampar da trabalho, porque existem várias coisas a serem pensadas antes mesmo de tu pensar em sair de casa.


Nosso acampamento tem um objetivo: curitr o Orquídea Rock Festival, na cidade de Lages. Eu vou pra curtir a festa mesmo, hahahaha (e a Morningrise, claro ^^).


Lógico que eu preciso ir a um local desses acompanhada de alguém como eu, que vai só pra festar, pra que eu não fique perdida no meio de tantos Headbangers ;D Levo então minha fiél parceira de aventuras nestes eventos. HAHAHAHAHA!


Primeira coisa: precisamos de uma barraca! Depois de muitas especulações, descobri que meu primo tinha uma, que abe pelo menos eu e ela. O que ja ta bom demais, porque a entrada na nossa barraca é restrita a nós mesmas. HAHAHAHA =p


Segunda coisa: em cima do que dormir: Depois da Munike cogitar 98766756798 colchonetes, conseguimos um que cabe nós duas, de ar, com a Kamila. êêê!


Terceira coisa: o que levar? Como acampante de primeira viagem, não faço a mínima idéia do que deve ser levado pa um acampamento além das coisas basicas (tipo roupas). Resolvi então enviar um email para os meninos ja experientes nessa área, que serão alguns de nossos colegas de viagem. De 4 emails que eu enviei, pelo menos uma alma me respondeu (obrigada Tom ;D). Eis então as recomendaçoes da lista:


Parte 1 - Dormitório
Barraca é sempre útil, mas isso acho que nem precisava dizer. Algo para dormir em cima, como colchão de ar ou colchonete, também ajuda, bem como travesseiro. Com isso, dá para sobreviver tranqüilamente. Particularmente, não levarei cobertor, mas talvez esteja frio, e eu recomendaria.

Parte 2 - Roupa
Além da roupa do corpo, você deve imaginar quantas mais precisará. Vale lembrar de roupa para dormir e roupa para não morrer de frio à noite. Se quiser levar calçado aberto, leve! Pode ser muito útil!

Parte 3 - Coisas úteis
Agora vamos ao que interessa. O básico que levarei é:
- Toalha de banho;
- Sabonete;
- Escova dental;
- Creme dental;
- Protetor solar;
- Comida (mas a comida lá é decente; nem sei porque te falaram tanto em comida);
- Bebida;
- Dinheiro;
- Documentos;
- Celular (desligado no caminho, se quiser bateria carregada);
- Bolsas plásticas vazias.



Amanhã então é o dia de compras do que falta para ser levado na viagem.


Continua...

sábado, 5 de dezembro de 2009

É Copa do Mundo...

Todo mundo que convive comigo sabe que eu sou uma menina um tanto futibolistica demais em comparação a muitas por aqui, e não escondo de ninguém que meu time é, e sempre será, somente o Criciúma E.C (apesar dos pesares... tamo junto).
Mas apesar de não acompanhar muito de perto o futebol de maneira global, afinal os outros times não me interessam (principalmente porque não jogarão com o meu), eu acompanho os torneios de seleções, visto que a minha geralmente joga neles, ou contra eles... principalmente de 4 em 4 anos. Isso aí, estamos falando de Copa do Mundo. =D

E ontem, como eu tava descansando dos dias estressantes da faculdade, feriado na cidade. Nem que não fosse, eu não trabalho de tarde (tirando minha hora extra na quinta até nove e meia da noite), eu estava assistindo o sorteio das chaves para a Copa do ano que vem.
Tirando a parte de ter que ouvir o Galvão Bueno falar várias besteiras, não deixar as pessoas falarem e não deixar eu ouvir o que a Charlize Teron e o frances da Fifa estavam falando (não sei pra que tem um tradutor ali na Globo se o Galvão Bueno mal o usa, já que ele não para de falar), foi bem interessante.
O Brasil pegou um grupo, diga-se de passagem: chato pra eles que vão jogar, legal pra nós que vamos ver.
A Coréia na estreia, que se não ganhar pelo amor de santa paçoquinha né... joga a seleção no lixo.
Aí tem Costa do Marfim, que passou ans eliminatórias da África invicta. Não que as eliminatórias na lá sejam muuuuuito difíceis, mas invictos são invictos (e la tem o tal de Camarões po... lembram da última copa né).
E tcharaaaaam.... Portugaaal. Siiim, o time do tal Cristinao Ronaldo, que as meninas só conhecem prque acham ele lindo (algo que eu só concordo parcialmente). Esse jogo o Brasil TEM que ganhar, por pura e simplesmente honra u.u. e porque?
1 - Eles tiraram riquezas de nossa terra a 509 anos atrás.
2 - Eles tiram jogadores daqui, que se naturalizam lá (Deco, Liédson... este ultimo não faz falta ok).
3 - Eles tem Cristiano Ronaldo: que é um lok e se acha o melhor jogador do mundo (o que na minha humilde opinião, não é).
4 - O Liédson joga lá, e ele jogava no Flamengo. E eu não gosto do Flamengo.
Enfim, são europeus, favoritos... e é legal ganhar de favoritos. Afinal eu duvido que o mundo quase todo ja não esteja torcendo contra o Brasil (visto que tem até brasileiros que fazem isso).

A Argentina que se deu bem. E olha, grupo B, da pra pegar na final. A Espanha não da, ok Galvão?!
Será que o Maradona vinga nessa copa? Quase se deu aml na eliminatórias. hahahaha!

Bom, mas isso a gente só vai descobrir em junho do ano que vem. Qual o fuso pra ver os jogos???
Até lá, a gente não vai precisa aguentar o Galvão ueno tantas vezes no mesmo dia na TV. o/

E pra mim, este é um momento histórico na Copa do Mundo. Clica nessa frase.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Férias universitárias

Éééé amigo, mas um ano se passou, e as férias chegaram. Sabe quando o ano termina de maneira memoravel? Foi como terminou o da 3a fase de Design Gráfico... pelo menos pra quem foi até o bar.
Apesar disso, não há o que reclamar desse ano. A gente se estressou, se ralou, trabalhou pra caramba. Mas se divertiu, e muito. Depois de ja conhecer melhor a turma, depois de um semestre de faculdade ja terminado no ano passado, a galera se juntou pra valer e fez a festa.
Olha, teve de tudo: passeios em terras distantes (Siderópolis), trabalhos na Lan House, festas memoraveis... mas algo aqui merece um destaque especial: as idas ao bar e as viagens! Essas foram inesquecíveis.
Sobre as viagens, eu escrevi o começo da primeira aqui e sobre a ultima. Mas nada muito específico. E sobre o bares, muitas batata-fritas e Coca-colas (e tá, cervejas também... e caipirinhas de vinho.... e quentão). Só que mais detalhes, ficaram por lá.

"O que acontece nas viagens, fica nas viagens" e  "O que acontece no bar, fica no bar".

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Designers em Balneario Camboriú - Parte Final

Depois de recebermos um mapa ali na recepção do hotel (momento perigoso esse), fomos dar umas bandas pela cidade.Ali ja conhecemos pessoas novas. Amigas de um, inimigas de outro... mas enfim, prosseguimos com nosso mapa em direção a beira-mar, nosso ponto de referência.. Parabéns ao nosso navegador, que nos fez chegar ao destino inicial sem erros.


Ninguém estava com cara de perdido

Ja a beira-mar, hora de procurar onde comer. Meninas sempre conseguem alguma informação, mas os *** (não usamos palavrão aqui ok.) nos deram a informação errada. MAs 2 senhoras se compadeceram e gostaram dos meninos e nos deram a informação certa.
POr fim, depois d emuito andar, acabamos na Pizzaria do Tche, e ganhamos um bom desconto (a demora deve ter ajudado nessa parte, com certeza --'). Encontramos o pessoal do Betoooo Carreirooo *chicotinho* e claro, registramos esse momento único em nossa vida.


Betoooo Carreirooooo


Cowboy que deixou os meninos com inveja



Moça Cigana (?)


Depois de se empanturrar de comida, voltamos ao hotel sem imprevistos, mas com chuva e com decepções. Isso porque nossas amigas citadas anteriormente eram amigos, deixando corações partidos.
Uma galera foi pra balada curtir o pagode, outra foi dar mas voltas pela praia, e eu resolvi ficar pelo hotel.
Lá, a gente jogou baralho, falamos mal dos outros discutimos temas polemicos e ouvimos muita besteira (o que dirá eu e minhas colegas de baralho), vimos cenas absurdas e tudo mais.
Resolvemos então, em 4 pessoas, ir comprar água no posto (ja que no hotel nem isso tinha). Mas 2 integrantes do nosso quarteto estavam de saia e shorts respectivamente, o que naquela hora e naquele local não era exatamente a coisa mais certa e segura de se fazer. Mas apesar de umas buzinadas, sobrevivemos ao caminho, graças a presença masculina entre nós.

No outro dia, uma jogatina antes de pagar nossos pecados pela cidade. Isso porque nosso querido professor local ja fez eu pagar promessas ainda não feitas ao subir aquele morro. Mas a vista era bonita, não posso negar. Isso até começar a garoar (pra molhar meu cabelo de novo). E o meu quase tombo na escada.
Tivemos também uma aula com o nosso Oceanógrafo particular, que nos ensinou tudo sobre um monte de coisas que não lembro não vale a pena mencionar aqui.


Nem lembro quem ganhou... hahahaha


        
Era altoooooo


        
Descrevendo o fechamento da paisagem


Aula de Oceanografia

Alguma discussão básica sobre almoçar no shopping, onde eu queria matar um já. Almoçamos, discutimos nossas futuras aquisiçoes de carros e pegamos o caminho mais calmo pra casa (tirando uns tiroteios na parte de trás do ônibus, que eu não estava presente para comentar).

Designers em Balneario Camboriú - Parte 2

Nas proximidades do Recanto da Sereia, a galera tava maravilhada. Mesmo que fosse um muquifo, a fome faria com que qualquer paiólzinho fosse bem-vindo.
Olhamos para  interior do local, estava cheio. Mas nós somos POP e tinhamos reservada a parte de eventos.
2 supermesas, e fomos servidos por varios aperitivos para não comer tantas anchovas. Tinha gente ja xingando o lugar. Mas como alguém disse, o preço bagatela que a gente pagou valia só pela maravilhosa vista. E eu realmente comi pelo que eu paguei. Mas a sobremesa não me agradava, então dispensei.
Depois fomos dar um passeio por ali, visitar aquela vista maravilhosa que a gente via enquanto comia.E claro, encher nossos tênis de areia.


Olha só pra paisagem



Segundo os desenhos animados, o local certo de se por o guardanapo de pano


De onde era a vista das fotos anteriores (tirando as pessoas, claro)


Finalmente chegamos ao nosso objetivo de viagem: a GGE Design.O lugar é muito legal, as pessoas que trabalham lá muito atenciosas com os chatos a galera que fazia inumeras perguntas, como eu. Coisas que ja são realidade no nosso curso, e coisas que serão em breve (nota pro coordenador... hahaha). É nessas horas que o coordenador percebe que, as vezes, não são os alunos que incomodam mais. :x
Várias horas ali dentro, e o professor percebeu que a gente ja tava incomodando demais as pessoas. Eles não iam ganhar hora extra pra ficar com a gente ali. Mas pelo menos salvamos crianças que poderiam cair de uma rede de proteção.

Hora de finalmente ir pro hotel, separar os quartos e aproveitar BC (: Nessa hora percebemos que tem gente que nunca viu uma piscina na vida.
Depois de alguns passeios pelo local, para reabastecer nossa fonte de hidratação, hora de usufruir do hotel. E encontramos nosso local: mesa de sinuca, ping-pong e fliperama (esse ultimo, utilizado apenas pelos nerds meninos).


Banhos tomados, todos cheirosos (?), hora de andar pela cidade.

Continua no próximo post, a última parte.

sábado, 21 de novembro de 2009

Designers em Balneario Camboriú - Parte 1

Neste fim de semana, eu e meus colegas da Faculdade de Design fomos pra Bal. Camboriú visitar um escritório. E, é claro, não ficou só nisso. Somos jovenzinhos e queremos balada interagir.
Baseado no texto do meu colega Tche (http://www.tcheerockclub.blogspot.com/).

Nossa aventura começa no super ônibus moderno em que seguiriamos nossa viagem. É claro que as pessoas que chegam primeiro pegam os melhores lugares. Fundão era nosso.
As coisas começaram a ficar ruins quando, de cara, não existia nosso querido companheiro de viagens. O VIOLÃO. Depois de muitas reclamações sobre a falta de planejamento do violão, começamos nossa viagem pelo caminho mais longo.

Paradinha em Tubarão para abastecer o ônibus com mais 5 integrantes... e água para nos hidratar, pegamos um baita congestionamento em Laguna que nos atrasou.

E então, imagem a hora do almoço, galera com fome. Começamos então a sonhar com a maravilhosa Anchova Grelhada, ao qual haviamos ouvido a propaganda durante, no mínimo, um semestre. Seria a visão dos céus.
Mas ainda estavamos no congestionamento, e a festa ia rolando, com o fundão multiplicando o número de pessoas. Calouros e veteranos interagindo calmamente, sem baderna alguma no local.

Até que chegamos ao tão sonhado Recanto da Sereia, para comer a idolatrada por nós: Anchova Grelhada.


Meninas do fundão


Continua no próximo post.

p.s: em breve, as fotos. Assim que a internet do MEU pc voltar

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Sapo em perigo... ou não.

Em uma bela noite a garota estava deitada em sua cama, vendo um filme sobre uma pessoa que gostava de romance mas não de namorar, e um cara que tinha azar ao escolher suas namoradas.

Ao fim do filme, ja com os olhos baixos de tanto sono, saiu do seu quarto em direção ao banheiro para escovar os dentes. Com pisadas leves, para não acordar quem ja estava dormindo, ela sai do quarto iniciando o percurso do corredor. De repente, sente algo um pouco mais macio do que o chão abaixo de seus pés. Ela não termina a pisada, e ao olhar para baixo, depara-se com um sapo.
Ela da um berro! Sapo é um dos animais que ela mais tem medo e trauma, por conta de histórias contadas a ela na infância sobre sapos (e não tem nada a ver com aquela história da Princesa e o Sapo¹).

Após o berro, o sapo saiu correndo pelo cômodo, afinal de contas aquele poderia ter sido o seu fim! As pessoas que estavam dormindo na casa continuaram a sua atividade. O sapo continuava em um canto do corredor.

A garota, por medo, não tiraria o sapo dali. Abriu a porta do quarto de seus pais, que ficava justamente no caminho ao qual ela percorria.
- OOOOOO! Tem um sapo no corredor!
- Pede pro teu pai tirar ele dali. - respondeu a mãe, com uma voz sonolenta.
O pai então resolve tomar uma atitude! Meio embriagado ainda de sono, ele calmamente começa a se levantar. Veste seus chinelos e calmamente vai se dirigindo ao local em que o animal está presente.

O sapo então começa a perceber o perigo que o ameaça, e com a presença do pai parte para a briga, atacando os pés do homem sonolento. Vendo que seu tamanho e sua força de vontade não seriam suficientes para vencer a briga, ele foge para a cozinha e se esconde atrás do botijão de gás.
- Espero que ele não tenha ido para trás do fogão. - diz o pai, que não sabia se ficava irritado com o sapo, ou se ria da menina que já tinha subido em cima da cadeira caso o sapo resolvesse atacá-la.

O pai dirije-se então a área de serviço, pega uma vassoura, volta a cozinha, e tenta tirar o sapo dali. O animal desesperado tenta fugir descontroladamente e volta ao corredor. O pai sai correndo atrás do sapo e consegue bloquear o caminho com a vassoura.
O bichano então é empurrado até o fim do cômodo, quando de repente:
- Ta, abre a porta ali pra eu por ele na rua.
A menina se desespera. O sapo está no meio do caminho entre ela e a porta a ser aberta. A contragosto, a garota vai até a geladeira, pega a chave que está em cima dela. Ao chegar ao limite entre o sapo e a porta, ela da um salto e consegue chegar ao seu destino. Ela então abre o cadeado, abre a porta, e corre rapidamente ao banheiro e fecha a porta, para que não houvesse perigo de um ataque do sapo a ela.

O pai então coloca o sapo na rua. A menina abre a porta do banheiro. O pai vai lavar os pés no chuveiro, afinal o sapo subiu em cima. A menina fecha a porta.
E finalmente o silêncio reina na casa, com o sono de todos.

____________________________________________________________________________
¹ Conto de fadas onde a princesa conhece o Príncipe Sapo, que só poderá voltar ao normal com o beijo de uma Princesa. Foi recentemente adaptado pela Disney, e contém a primeira princesa negra das adaptações.

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Eu venci! o/

Deixa eu contar pra vocês!
Meu colega de "Confraria Green Day Brasil" (@_werneck) que tem um blog com os amigos dele, o blogescroto.
Estava eu lendo o post "Charada da semana" e resolvi responder, não sei o motivo.
Chutei uma resposta que me pareceu certa. porém como são charadas, eu nunca estou muito convicta.
E não é que eu acertei. HAHAHAHAHAHAHAHA!
Eis a charada:

“Jogaram 4 pedras em um lago, duas afundaram e 2 flutuaram , porque as 2 flutuaram?”

Sou legal e vou compartilhar com vocês a resposta, no próximo post. HAHAHA!

Como premio, eu ganhei um post no blog. E compartilhei com eles algo que me deu muita satisfação em compatilhar com vocês: os gatinhos.

Eu chuto e ainda ganho. Tem dias que meu azar não está tão acentuado! :D

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Casa de ferreiro, espeto é de pau.

É incrível a capacidade da maioria das pessoas (tipo eu, especialmente eu) de não colocar em pratica para si aquilo que fazem.
Eu, como profissional que trabalha com webdesign deveria ter, no mínimo, um layout decente neste blog. Eis que está essa coisa escrota que vocês estão vendo.

Sério. Vou parar um dia pra arrumar isso. Vergonha própria mesmo.

*Atualizado*

É, to mexendo. MAs ainda não fui com a cara de como está. Vou mudando aos poucos.

domingo, 16 de agosto de 2009

Marcelo Rosenbaum


Estande da SATC

Ontem eu tive o imenso prazer de assistir uma das melhores palestras da minha vida.
O show de criatividade, inspiração, trabalho duro e muitas referencias dadas por Marcelo Rosenbaum no Sizo`s Hall foi brilhante pra quem sabe o quanto é difícil ter que fazer tantos trabalhos com pesquisas. Ele mostrou, que com um tema muito bem escolhido pode-se atingir a públicos totalmente diferentes de uma maneira emocionante.

E depois de tudo que ele falou e mostrou, eu parei pra pensar. E tive a certeza de que eu ainda tenho um longo caminho de aprendizado pela frente. Ele requer esforço, dedicação, amor, cansaço, mas que no fim, mostra um resultado gratificante, algo com que possa se orgulhar.

E parando pra pensar, pelo menos nos últimos meses, mesmo que com um helpzinho externo eu fiz coisas do que eu posso me orgulhar (pelo menos na faculdade).

E a palestra do Rosenbaum me fez pensar muito em como buscar referencias, e como aplicá-las em futuros projetos. E como é importante fazer um trabalho excepcional. Não é a toa que é ele quem projeta as casas do Lar Doce Lar.
Fiquei muito feliz, que depois de já dar um show de referencias fora do Lar Doce Lar, ele ter levado 2 casos, um dos quais eu havia visto no dia que foi transmitido no Caldeirão do Huck. Ver totalmente a visão dele sobre as coisas, sobre um projeto maravilhoso, que às vezes se perde alguns detalhes por causa da edição, é espetacular.

Ah sim, só pra constar... ele se inspira muito no Brasil, na cultura que move o país, de norte a sul ele busca referencias nas coisas mais simples da cultura, e naquilo que ninguém acredita que se possa transformar. Basicamente, o lixo em luxo. Pega tudo aquilo que muitas vezes nos ignoramos e torna visível.
Uma lição de que as coisas podem ser transformadas, basta a gente saber e querer.

Galera da SATC (Design) e Marcelo Rosenbaum

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Harry Potter e o Enigma do Príncipe

Demorei pra escrever porque queria falar do filme e não dar spoilers. Se você não assistiu ao filme, e não quer saber sobre: PARE DE LER AGORA MESMO!

Se você sabe que vai achar uma idiotice o que eu escreverei daqui pra frente: PARE DE LER AGORA E VAI VER TRANSFORMERS. ¬¬’

2 anos foi o tempo esperado. Uma mistura de diversos sentimentos, que são difíceis de explicar.
Ansiedade, angústia, emoção, alegria... tudo isso eu tentava decifrar quando comprei meu ingresso no domingo a noite para assistir Harry Potter e o Enigma do Príncipe.
Deste dia em diante, foram 3 dias de tortura pra quem convivia comigo. A cada 5 frases, em uma se ouvia Harry Potter. Cada vez eu assistia o trailer era um suspiro.
Quarta-feira, 15 de julho. Sair a todo gás da empresa, pagar as contas e ir pra fila do cinema, que já estava enorme as 18:30. Escolher um local o mais central possível da tela, pra nada estragar. Um trailer nunca demorou tanto pra passar, imagina 3.
A fumacinha com o símbolo da Warner Bros em cinza aparece. Era o início. Cinema em êxtase.
O filme foi passando, e eu ia ficando cada vez mais em desespero. As mudanças em relações ao livro eram gritantes.
Mas talvez o que mais tenha me decepcionado no filme, ou melhor, me feito sair da sala de cinema xingando, literalmente, foi o melhor bruxo de todos os tempos Alvo Dumbledore estar “dando conselhos amorosos” ao Harry. Alguém me diz onde existe isso no livro? Aí você me
responde “é, mas eles não estão inventando várias cenas mesmo?!”. Tudo bem, estão. Mas em NENHUM momento isso seria relevante pra história, substituiria alguma cena importante ou seria legal pra se por no filme. TOTALMENTE DESNECESSARIO.

Dumbledore em uma das cenas "adicionadas" dando conselhos amorosos

Mas, depois analizando friamente o filme, eu cheguei a algumas conclusões: eles tentaram fazer em Harry Potter e o Enigma do Príncipe EXATAMENTE o que tentaram fazer em Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban (pra quem não sabe é o terceiro, que tem o padrinho dele e o bichinho que voa e o lobisomem). Eles tentaram humanizar o filme, fazer um ponte entre extremos (no 3º eles quiseram mostrar a passagem do Harry da infância pra adolescência, e em Enigma do Príncipe uma mera ponte para os últimos filmes), fazendo assim muitas mudanças. A diferença entre eles é que este ultimo se torna bom por ser
engraçado (Prisioneiro de Azkaban é CHATO demais) e mostrar com mais fidelidade o sentimento dos personagens em relação aos acontecimentos (mas isso talvez seja apenas méritos dos atores).
Como eu havia dito, esse filme pode ter ocultado as cenas de ação mais fortes ou alguns fatos importantes (que eu espero que sejam revelados nos últimos filmes, são REALMENTE IMPORTANTES), mas ele é engraçado.
Ver o Rony sendo AGARRADO pela Lilá Brown e depois a Hermione MORRENDO de ciúmes: NÃO TEM PREÇO! Mas ver ele depois querendo se livrar da Lilá, é brilhante.

Rony e Lilá

Jogo de quadribol simplesmente PERFEITO. Eu estava morrendo de saudades de ver um jogo de verdade. Acho que desde Harry Potter e a Câmara Secreta (2º filme) não há realmente um
jogo (aquela ceninha tosca de ataque do Dementador ao Harry no jogo em Prisioneiro de Azkaban nem conta).

Rony: goleiro da Grifinória

Córmaco e Rony: teste para goleiro da Grifinória

Córmaco Mclaggen com certeza foi aprovado pela comunidade feminina fã da série. E ver ele vomitar (?) no sapato do Severo Snape foi ver um desejo da maioria dos seres humanos realizado.
Hermione bêbada também foi uma coisa muito interessante. É algo como “maioridade cadê?”, mas foi engraçado. Acho que caiu bem para logo após um momento de tensão “a lá O Exorcista” com a Catia Bell sendo jogada para cima e para baixo, como se estivesse possuída.

Vendo Catia Bell "possuída" na saída de Hogsmead

Mas pra mim, as melhores cenas deste filme foram causadas por POÇÕES. E eu digo, ainda bem que não é o Severo Snape quem a esta aula no momento da história, porque senão eu iria ficar com remorso de achar estas as melhores.
1 – Harry “drogadão” ao tomar o frasco de Félix Felicis. O que foi aquilo? Simplesmente genial. Não que eu tenha achado legal a Feliz Felicis causar este efeito nas pessoas. Até onde eu li, eu achava que, apesar da sorte, elas continuariam em um estado mental perfeitamente comum. Mas no filme, o Harry parecia “loucão”, do tipo “to na vibe”. E ele imitando as garras da Aragogue (uma acromântula, isto é, uma aranha gigante), foi simplesmente PERFEITO. A sala de cinema inteira em êxtase, que não conseguia parar de rir por pelo menos uns 5 minutos.

Enterro de Aragogue com harry utilizando a Félix Felicis

2 – Rony ao tomar sem querer uma Amortentia (poção do amor de lata potência) deixada para Harry, todo apaixonado pela Romilda Vane, em estado totalmente mongol (mais do que as pessoas acham que ele é ¬¬’). A hora que ele cai do sofá mesmo, ESPETACULAR! Falta palavras pra descrever.

Rony enfeitiçado pela Amortentia

E o que foram as cenas de tensão e confusão do Malfoy? A-DO-REI. Foram poucas, mas muito intensas. Eu cheguei a ter pena dele (e não é porque eu o acho bonito. Não acho Tom Felton bonito).

Draco Malfoy

No geral, o filme é muito bom, mas se você espera ação, ESQUECE. Não tem. Parece-me que eles deixaram tudo pro último filme.
O filme parece ter sido feito especialmente para Rupert Grint (Rony) e Tom Felton (Draco) tamanho o destaque que foi dado as suas aparições não tão bem aproveitadas no livro, na minha sincera e humilde opinião. Eles colocam boa parte das atuações no chinelo, fácil.
Mas preciso ir ver de novo. A cena mais esperada e tosca ficou pior com a dublagem.

Gina e Harry

Constatar isso é importantíssimo.

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Filme do dia: Marley e Eu.

Depois de muita correia da faculdade, ontem eu finalmente consegui respirar aliviada.
Pra comemorar, nada como passar na locadora e escolher um filme pra relaxar.

A escolha do dia: Marley e Eu.Aquele do livro que eu não li.



Resolvi por este filme em consideração as opiniões que eu ja tinha ouvido sobre ele. Não gosto de filmes de cachorros, dificilmente pego qualquer um deles.
Mas, tinha Jennifer Aniston, então eu paguei pra ver.

Ele conta a história de Marley (cão), mas não na perspectiva dele, o que de cara eu achei demais.
Marley entra na história quano o jornalista John resolve dar de presente para a esposa Jenny (também jornalista).
Mas Marley é o cãozinho da liquidação, e se mostra o pior cão do mundo.
Mesmo assim a história vai se desenvolvendo, a familia cresce, Marley está ali.

Ultimamente eu tive a coincidencia de pegar filmes que tratam do cotidiano, sem aquelas frescuras de que normamente tem nos filmes. Aqueles superdramas ou superomances.
É um filme totalmente tranquilo, calmo e divertido.
Achei Owen Wilson demaaaaais no personagem. Combinou perfeitamente com ele. Ele sou be mostrar um reporter descontente com algumas coisas em sua vida, sempre almejando mais.
Mas vai percebendo que, no fim das contas, a vida dele estaria num plano melhor no que o antigo. Tipico dos seres humanos comuns, smepre almejar mais, querere chegar ao topo, e as vezes nao estar contente com aquilo que tem na vida. Típico de mim, as vezes, eu admito.
Jennifer Aniston completou todo o Q da relação entre o casal e Marley, e depois com os filhos. Ela soube levar muito bem as situações dificeis da relação da familia. E mostrou também que as vezes a gente abre mão de alguns sonhos, mas que nao devemos nos arrepender disso, e tentar transformar nossa vida no melhor possivel.

Basicamente, mostra uma relação familiar. Pai, mãe, filhos, cão. O final é bonito de certo modo, mas eu incluiria uma parte, que talvez nao esteja no livro, mas que eu acharia essencial, e que acredito ter acontecido de fato. :x
Isso por causa de uma fala de Jenny no filme.
Ém quase toda a história do filme, John escreve uma coluna sobre o cotidiano, e em grande parte delas Marley aparece.
Em uma cena do filme, mostra Jenny com um livro feito pelos recortes da coluna do marido.
Ela diz:
- Isto daria um ótimo livro.
Eu acho que deu, ja que Marley e Eu esteve no topo dos mais vendidos. Quem sabe isto não poderia ser mostrado no filme.

Resumindo: um filme engraçado (graças a Owen Wilson) e emocionante (graças a Jennifer Aniston). Está mistura que faz o filme ser exelente.
E sinceramente, gostei da química dos dois.

Mas ainda prefiro Jennifer e David em Friends ;D
(não podia deixar de citar Friends... hahaha).

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Foi Apenas um Sonho

OK, vou ser sincera. Fui na locadora e peguei o filme só pra ver no que ia dar um novo filme com Leonardo DiCaprio e Kate Winslet 12 anos depois de Titanic.
De vez em quando eu canso de ver dramas, principalmente se meu humor não está bom. E alugar ele no dia dos namorados, com o sono que eu tava, não foi das melhores idéias.
Mas no sábado, mais descansada eu terminei de assistir. E, sinceramente, eu prefiro Titanic. Sabe porque? Porque esse filme é de verdade. Sem melodramas, sem utopias.

Foi Apenas um Sonho (Revolutionary Road) mostra a real dificuldade de viver. Apesar de se passar nos anos 50, trata de questões realmente atuais do nosso psicológico. O que é mais importante na vida, o que somos capazes de fazer, onde queremos chegar.

Um casal, que quando se conhece possui talvez os mesmos ideais de vida. Mas o casamento e suas conseqüências fazem ambos os personagens entrarem em conflito com seus próprios sonhos e pensamentos sobre a realidade. Uma batalha mais ou menos assim, fazer o que eu quero X fazer o que devo.



O filme mostra realmente a essência dos conflitos externos, e o que isso pode fazer no nosso relacionamento com as pessoas. Lógico que não exatamente igual o filme, porque cada pessoa é diferente. Como eu disse, é a essência.

Cada pessoa, ao assistir o filme, vai se identificar mais com um dos protagonistas. Eu, particularmente, me identifiquei mais com o personagem do Leonardo DiCaprio. Achei ele mais consciente da realidade do que ela. Pode-se pensar que isso seja covardia. Talvez, em alguns momentos achei. Mas eu prefiro dizer que ele é mais racional, pensa nas conseqüências dos atos.

Um drama, com um final que realmente me surpreendeu. Um bom filme pra refletir junto com os personagens.
O que nós queremos pra nossa vida?

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Dia dos namorados...

Hoje, dia dos namorados, muita alegria né?
Pra alguns, não é. Sim, tem gente que hoje está sofrendo.

Abaixo o exemplo do sofrimento...



HAHAHAHAHA! Muito bom mesmo.
Indicação do Thiago! xD

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Esclarecimento

Para fazer uma reparação ao post anterior.
Acho que houve interpretações diferentes ao que eu disse sobre os nerds, então eu gostaria de esclarecer.

Sabe o que? Teve. E eu acabei teorizando que na faculdade não existem nerds. Explico: na faculdade, mesmo os nerds mais nerds são ligeiramente descolados. Bebem, fumam, têm namoradas que gostam de nerds, contam piadas que às vezes até são boas…

Em nenhum momento eu quis dizer que os nerds deixam de ser nerds. Como o post diz, e eu concordo, eles não existem pelo simples fato de serem vistos de outra maneira. A visão das pessoas sobre eles muda, não eles que deixam de ser.

Uma vez nerd, sempre nerd.

p.s: ninguém respondeu a minha pergunta do porque eu sou nerd! --'
hahahahahaha!

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Interrompendo nossa programação

Bom, vou interromper os posts sobre a minha ida a SP (juro que eu volto... é que eu quero pegar as fotos primeiro) pra falar um pouco do meu Eu.
Como muitos não sabem, e outros tantos sabem, dia 25/05 se comemora o Dia do Orgulho Nerd.
Esta data, atualmente, tem 2 motivos especiais:
1º: Dia da estréia do 1º filme do Star Wars (que todo nerd ja viu).
2º: É o dia da Toalha, citado no livro O Guia dos Mochileiros das Galáxias (que todo nerd ja leu).

Ok. Eu não vi todos os filmes de Star Wars. E não li o Guia do Mochileiro das Galáxias. Então porque as pessoas me consideram nerd?
Está é uma pergunta que eu gostaria que vocês respondessem nos comentários (vamos interagir). Juro que se vocês quiserem, eu respondo no próximo post :D

Mas enfim... Li uma repostagem no Olhometro que dizia o seguinte:
"Quando a adolescência cruel semi-chegou, as coisas pioraram e eu fui duramente oprimida. Eu achava que o ginásio e o colégio representavam o fim do mundo, a constatação de que eu jamais seria realmente legal, e que aquilo não teria fim.

Sabe o que? Teve. E eu acabei teorizando que na faculdade não existem nerds. Explico: na faculdade, mesmo os nerds mais nerds são ligeiramente descolados. Bebem, fumam, têm namoradas que gostam de nerds, contam piadas que às vezes até são boas…

Mas isso não significa que o orgulho nerd se acaba quando as pessoas saem do colégio. Significa só que vivemos num mundo mais bonito, colorido, diverso e tolerante, que aceita que nerds se integrem socialmente depois da adolescência sem maiores traumas."


E sabe, eu concordo. Claro que há suas exceções. Sempre tem aquele típico nerd forever, que nunca vai mudar.

Mas se eu virei uma pessoa sociável, quer dizer que os nerds também vivem. o/

E como diz Bill Gates:
Seja legal com os nerds. Existe uma grande probabilidade de você vir a trabalhar PARA um deles.

p.s: ja fiz um post sobre o Gates no blog. LEIA

terça-feira, 19 de maio de 2009

São Paulo - parte 2

Eu e meus colegas, acadêmicos de Design (seja curso técnico, bacharelado ou pós-graduação) saímos de Criciúma no frio que fazia as 20:00 de quinta-feira (14).
Me sentei no último banco do ônibus, que fica em frente ao banheiro, com minha parceira de banco (e de muitas outras) Mônica.
Não demorou muito para que a música começasse lá no fundo. Ao som do nosso violeiro Tche (leia-se Tobias), a música que rolava ia ganhando mais adeptos a medida que ia acontecendo.
Teve música para todos os gostos, ao longo do percurso.
Destaque:  dazaranha - vagabundo confesso

La pela meia noite, o motorista queria dormir, então fomos obrigados a baixar o volume de nosso som. Um pouco depois, foi hora de parar. O resto do ônibus queria dormir e a gente não deixava.
Chegamos em São Paulo, por volta de 9 ou 10 da manhã (não lembro ao certo).
Destino: MASP.

continua...

quinta-feira, 14 de maio de 2009

São Paulo - parte 1

Estive em São Paulo 2 vezes.

A primeira, fui visitar a Oracle Openworld Latin America com a turma do Curso Técnico de Informática Industrial. Pra quem não sabe, a Oracle é uma empresa que desenvolve softwares corporativos, especialmente na área de gestão de banco de dados.
Em termos do objetivo principal, não valeu pra nada. Éramos leigos em informática, mais ainda em banco de dados, que a gente tinha começado a aprender. Pra compensar aprendemos outras coisas, principalmente na parte de hardware (la nos servidores da HP) que nós ja tinhamos um pouco de conhecimento. Mas pra mim, o ponto alto da viagem ainda foi o autorama na Inmetrics. A gente não sabia pra que ele servia, mas era divertido pra caramba.

A segunda vez foi quando, por preguiça da minha mãe e outras coisas mais, eu tive que substitui-la numa viagem um pouco inútil, para fazer compras com um pessoal que eu nem conhecia, a não ser as minhas ex-professoras do Ensino Médio da Satc, e ua ex-colega de Michel (filha de uma professora sa Satc). Fiz algumas, conheci realmente alguma coisinha de São Paulo. Andei pelas ruas movimentadas a pé atrás de compras (tipo uma Henrique Lage da vida), 25 de março (nem vou comentar essa parte), e o shopping das comerciantes de Criciúma (de onde vocês acham que vem um monte de roupas super legais que a gente vê pela cidade).
Mas o que eu mais gostei foi ter andado pela Praça da Republica com a minha tia, no dia da feira de artesanato (me senti mais perto de casa, sério mesmo), e ter ido ao teatro. Mas não foi um teatrinho qualquer, com uma peça qualquer. Foi um musical, de verdade, no teatro Abril. Valeu cada centavo que eu paguei pra ver Miss Saigon (é muito bom mesmo...saiu de cartaz mês passado).

Agora, pela 3ª vez eu estou indo pra lá. Dessa vez, com o pessoal da faculdade de Design Gráfico, o curso que por um acaso eu faço. E essa promete ser a melhor. Então, até lá. :D

terça-feira, 12 de maio de 2009

Brega!

Ia fazer o post do campeonato catarinense, mas ja desisti. Ele vai ficar pra retrospectiva.
HAHAHAHA

Mas enfim, em uma conversa muito produtiva com Pâmi via orkut, onde literalmente a gente desenterra as músicas mais bregas e/ou toscas possíveis, vai o vídeo de hoje.

Música clássica dos bregas brasileiros. Em homenagem também a festa de sábado. :D

sexta-feira, 8 de maio de 2009

A saga da cozinha - final


Ela foi entregue as 22:00 da noite. Com desconto na nota, é claro, pelo atraso.
E agora, que o Paulo seja legal.

E o próximo post VAI SER o do campeonato catarinense. JURO :x
No máximo, amanhã =D


Glossário:
¹resultado: sinônimo de lixo em forma de desenho

quinta-feira, 7 de maio de 2009

A saga da cozinha - parte 5

18:00.
Vou terminar a cozinha e ir pra aula. Sorte pra mim! :*

A saga da cozinha - parte 4


13:32 da tarde
Fiz os contrastes dela. Agora só falta finalizar. E deixar aquela folha limpa, porque por favor...
Ficará para as 18:00.
p.s: e eu ainda consegui almoçar. o/

A saga de uma cozinha - parte 3


08:43 da manhã

Aproveitei o tempinho entre a hora que eu chego e a hora que eu começo a trabalhar pra, rapidamente, fazer o piso cerâmico que faltava para completar a parte de desenho da cozinha.
E arredondei um pouco a torneirinha, pro prof. não dizer que eu só fiz quadrados.

Falta:

- Contrastes.
tenho 1:30 pra fazer, no meu horário de almoço.

A saga de uma cozinha - parte 2


03:55 da manhã. Fiz os detalhes, umas modificações e o layout dela está pronto.
Vou dormir porque eu ainda terei mais longas horas de trabalho, com a cozinha e sem ela.

Falta:
- Fazer o piso cerâmico.
- Contrastes.

A saga de uma cozinha - parte 1



Era pra ter um post do campeonato catarinense, mas ele vai ter que esperar.
2:30 da manhã, estou fazendo uma cozinha.
Desejem-me sorte em seus sonhos galera!

p.s: Será que eu termino até as 7 da manhã?

terça-feira, 28 de abril de 2009

Ontop é destaque!

Com licença, hoje é dia de puxar o saco da TRIDÉZ (agência que eu trabalho sabe). HAHA!

Depois de ja estar nos sites especializados na área de propaganda, acontecendo aqui, tudocom. Sites de moda, de acesso nacional como o Glamurama. Pronto né, eu achei que não veria amis nada que me surpreenderia nessa divulgação.

Eis que hoje eu clico www.engeplus.com.br e... TCHARAAAAAAM! Destaque na Engeplus. A primeira notícia que aparece no banner em movimento do site.
Pra quem não tá ligado, o Engeplus é simplesmente o portal de notícias mais acessado em toda a região de Criciúma. E ser destaque aqui é como, vencer uma final no Majestoso (tá, substitua pelo estádio em que você gostaria de ver seu time vencer uma final).

Da licença, orgulho do meu dia.
E pra ficar ligado nas próximas novidades. www.tridez.com.br/blog

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Um peixe...

Em homenagem ao meu amigo Cabelo e seu amigo PEXE! (ou sei lá qual o nome dele já) =D
Uma música que espressa todo o amor entre estes dois seres. 



Um dia eu chego nesse nível de animação... vocês irão ver! =D

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Teorias Monocromáticas

To na correria. E na falta de inspiração e tempo pra bolar os textos que eu quero, vou dar uma dica pra vocês de um bom passa tempo pra se acompanhar.


Está sendo bastante atualizado. Idealizado pelo meu amiguinho Luiz Gustavo (ou Cabelo ;D) há um tempo atrás, depois de um tempão nós conversamos e decidimos reativar. 

Teorizem, viajem, e se divirtam com a gente ;D

quinta-feira, 2 de abril de 2009

Episódio de Hoje: E AI HEAADBANNGUEEERRRRSSSSS!!!!

Existem coisas que acontecem na sua vida, que você nunca imaginaria. Isto é uma delas.

Em um belo dia, estavamos conversando no msn, eu e meu amigo Ticão:

Ticão: ow bruna! semana que vem minha banda (Morningrise) vai tocar ali no manga rosa! =D 
(...)
Ticão: nao te garanto que tu va gostar do show e tal, e das bandas, mais o pessoa ali é muito gente boa ^^ 
Bruna Benincá.:  ja te falei que eu não tenho nada contra os shows 
Ticão: HAuHAhAUhAUHAHU ^^ é, esse show ai no manga rosa, eu to te convidando pq vai ter 2 bandas de hard rock, tocam guns n roses e tal, é mais aceitavel assim xD 
Bruna Benincá.: haiuhaiuhaiuahiahia 
Bruna Benincá.: mais aceitavel... haiuhauihaiuhaiha 
Ticão: sim sim xD 
Ticão: tem até semana que vem pra pensar ^^ 

Bom, como eu também havia dito nesta conversa, fiquei na dúvida né, não conhecia muita gente. 
Mas chegou na sexta-feira, eu fui... doente, mas fui.

Todo mundo super normal de camiseta, blusinha, calça jeans ou saia. A Bruna, fungando, de jaqueta (mais tarde vocês irão ver o porque da ênfase).
Mas beleza, eu estava ali na minha, olhava pro nada de vez em quando, mas ali conversando com quem vinha falar comigo (anti-social mode on... haha).

Na entrada do local, tinha uma exposição de LP's, muito legal. Tinha umas relíquias que eu nunca imaginei encontrar. HAHA!
PAGUEI minha entrada (esta ênfase é pro Thiago) e entrei. 

Pela primeira vez eu presenciei de perto uma banda de preparando pro show. Cabos pra lá, afinação de instrumentos pra cá, organização de caixas, som, posição, etc.
Como eu não conhecia muita gente, eu dei uma vagada pelo local, sentei em uma mesa acompanhada da Cláudia e fiquei assistindo este fato inédito.

O show começou, a Cláudia foi curtir seu momento papparazzi e se divertir. E eu por ali assistindo o show, prestando atenção nas coisas ao meu redor.
Depois eu me juntei a várias pessoas em uma mesa onde eu só conhecia o Thiago, por sinal era o ponto de venda dos cds da outra banda, WArmagedoom (comprem! haha!)
Então depois de curtir algumas músicas, eles encerraram o show. Todos sumiram, e eu fiquei cuidando do ponto de vendas.

Aí está o tal ponto de venda, que no final se transformou nisso.

Para a minha surpresa (e salvação) chegaram por ali o Gustavinho e o Gordo, que bem dizer me fizeram companhia por quase toda a noite.
A gente discutia as bandas: eles a parte mais musical, eu a parte divertida porque não entendo porcaria nenhuma de música. Entre outras coisas.
Mas talvez o ponto alto da noite (até eu ir pra casa) tenha sido os ensinamentos que eu levei pra vida: o que você pode fazer e não ser considerado boiolice. Um dia eu vou me aperfeiçoar nisso e farei um post. São tantos, que a maioria das pessoas nem imagina.

E todo mundo me dizia: "O que tu ta fazendo aqui?", "Nunca imaginei te ver por aqui!". Tirem suas conclusões.
Detalhe que la pelas tantas eu estava sentada, de JAQUETA, em frente ao ventilador, DOENTE.
Além de ser um "ET", eu era louca. hushushsuhsuhs!

Todos os shows acabaram la pelas 5 da manhã, depois de várias discussões legais (menos a parte que menina não sabe jogar WE) e divertimentos, fomos pra casa.
A caminho, estavamos Eu, o Thiago, o Ticão, a Stella e o Fi. Deixamos o Thiago e fomos a caminho da minha casa... ou Oca. 
No meio do caminho, existia um DESVIO, devido as obras do asfalto na rodovia. O Fi, muito bem colocado, pergunta:

Fi: Que tanto mato. Onde que tu mora guria, numa oca?

A partir daí, como rola até hoje, uma longa discussão sobre a moradia em uma aldeia.
E eu fui dormir, amanhecendo, quase 6 da manhã.

2 semanas após este evento, eu fui a aquele que eu estava promentendo há 1 mês que eu iria: o Great Steel Festival, pra assistir a outra banda: Warmagedoom.
Longas conversas ocorreram antes deste evento, afinal, nenhuma de nós 3 que iriamos juntas (Eu, Munike e Pâmela) sabiamos onde era o União Operária.
Como quem realmente queria que nós fossemos, o Cabelo teve a boa vontade de nos mostrar o caminho pelo Google Maps.
Segundo meu amigo Thiago, 19:30 eles ja estariam lá no evento.
Depois de perder o ônibus pra ir, porque fui atrasada, meu pai me levou até o centro. Fomos então, com a mãe da Niki até o local, guiados pelas pessoas que passam pela rua.
Chegando ao local, onde estavam eles? Em CASA, vendo o jogo da Chapeconense x Avaí (se a gente soubesse tinhamos terminado de ver também).
[colaboração de Munike]
Tudo bem, esperamos lá com nosso radinho em mãos. Neste meio tempo, passa uma senhora, parecia ter saido da igreja que tinha ali perto, senta do lado da Munike e pergunta:

Senhora: Oi...Você pode me dizer o que tem aqui?
Munike: Oi! É um show de metal...
Senhora: Ah! (ela faz uma cara de 'quem diria!', olha pros jovens de preto ao redor e parece querer rir. provavelmente se perguntava 'jesus, onde essa juventude vai parar?!' hahaha)
Logo após a Nike responder, ela dá um sorriso, um beijo na cabeça e diz: Obrigada por me responder. 

[/colaboração de Munike]

Ok! O que pensar neste momento? Fiquem com suas idéias.

Quase meia-hora depois, chegam eles e vamos nos juntar ao pessoal, ligadas volta e meia ao radinho pra ver o resultado do jogo Joinville x Criciúma.
E olha, teve de tudo. Com direito até de encontrar ex-professor por lá xD e fotos bizarras, como sempre.


Depois de um tempão, temos nossa foto AEE o/ fotografada pela nomeadora do apelido.


Cláudia e eu em uma tentativa (não concluida por mim), de ter uma foto pulando. Melhoras pro joelho dela, depois dessa... :x


Gente bonita.

E, novamente, eu ouço comentários do tipo: "O que tu ta fazendo aqui?", "Nunca imaginei te ver por aqui!". Tirem suas conclusões(2). Mas desta vez eu estava acompanhada neste comentário, pelas minhas acompanhantes.

Agora imagine você em um show, discutindo sobre a existencia ou não do NEGATIVO no mundo. Pois então, coisa de pessoas consideradas nerds.
E se você no meio do show tenta ouvir o radinho sem sucesso, e liga pra casa pra saber o resultado do jogo. Coisas de pessoas que amam o Criciúma E.C.
E quando se está ali, sentado em um canto descansando as costas e os joelhos, e aparece um mala te incomodando, e isso procede até o fim do evento. Coisas de pessoas que gostam de incomodar.
E se essas pessoas que incomodam continua, e tu chama alguém com cara de desespero e ela não percebe. Coisas de pessoas PODRES de cansada e meio lerdas. HAHA!

Realmente, teve de tudo.


E assim nós voltamos pra aldeia... felizes com a ida.

E isso é só o início de novas aventuras com os Headbangers.

Obs: Créditos ao Cabelo pelas fotos *-*